Actividades na adega ao longo do ano

É nas adegas, normalmente localizadas no subsolo, que o vinho é armazenado em tonéis, barris, cubas, barricas ou garrafas. A temperatura ideal para se manter o vinho nas adegas é entre 14ºC e 17°C. Se não forem efectuados os trabalhos necessários ao longo do ano, poderá vir a ter alguns problemas na sua adega. Não deixe de seguir as nossas sugestões para evitar problemas!

Janeiro

Vigiar os vinhos novos, acompanhando a evolução da sua acidez volátil e transfegando os que ainda se encontram com borras.

As vasilhas com vinhos devem estar completamente cheias e bem arrolhadas.

Fevereiro

Transfegar os vinhos que não devem ser conservados mais tempo sobre as borras, isto é, na "mãe".

Corrigir os vinhos defeituosos.

Atestar as vasilhas mal cheias.

Manter a adega sempre limpa, caiando-a de tempos em tempos com leite de cal, a que se junta uma pequena quantidade de sulfato de cobre

Março

Conclusão das transfegas, aproveitando o tempos seco e sem grandes variações de temperatura.

Prosseguir com o engarrafamento dos vinhos.

Abril

Concluir, em tempo seco e calmo, as trafegas, as colagens e os engarrafamentos dos vinhos e das aguardentes e prosseguir na vigilância às vasilhas, evitando os vazios que se preencherão com gás sulfuroso ou com atestos.

Manter limpos os materiais e utensílios existentes na adega, a qual, sobretudo se o tempo decorrer húmido, deve ser arejada nas horas de sol para evitar o aparecimento e proliferação de bolores.

Maio

Proceder à trasfega dos vinhos com depósito.

Manter as vasilhas atestadas para impedir que o vinho azede.

Determinar a acidez volátil dos vinhos, para verificar se há necessidade de qualquer correcção.

Junho

Deve manter-se a adega limpa e arejada; se o tempo aquecer é recomendável o arejamento durante a noite.