Candidatura das fortalezas abaluartadas portuguesas

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, apadrinha candidatura das fortalezas abaluartadas portuguesas a Património Mundial

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considera a candidatura das Fortalezas de Valença, Almeida, Marvão e Elvas um imperativo nacional. Marcelo Rebelo de Sousa apadrinha a candidatura das Fortalezas Abaluartadas da Raia, a Património Mundial, junto da UNESCO.

As declarações do Presidente da República foram produzidas este fim-de-semana, em Almeida, perante os Presidentes e demais responsáveis pelas candidaturas dos municípios envolvidos.

Marcelo Rebelo de Sousa recebe Presidentes de Câmara

O Presidente de República vai receber os presidentes de Câmara das quatro fortificações candidatas no próximo 11 de setembro, em Lisboa, com vista a dar um apoio diplomático à candidatura, junto dos órgãos decisórios.

Na lista indicativa de Portugal a Património Mundial

A candidatura, promovida por Almeida, Elvas, Marvão e Valença, já está inscrita na Lista Indicativa de Portugal, da UNESCO, rumo à classificação como Património Mundial. Aguarda-se a apresentação de Portugal junto do comité internacional da UNESCO.

A candidatura foca-se no Sistema Defensivo das Fortalezas Abaluartadas da Raia Luso-Espanhola, na cultura raiana e numa das fronteiras mais antigas do mundo. Com este argumento, os municípios proponentes alcançaram da Comissão Nacional da UNESCO (passo obrigatório para a obtenção da classificação), a inclusão destas fortalezas na Lista Indicativa de Portugal a Património Mundial da UNESCO.

Conjunto patrimonial único à escala mundial

As Fortalezas Abaluartadas foram estruturas defensivas de guerra que, nos últimos séculos, se transformaram em monumentos de paz e em espaços únicos de história, de cultura e de relação e vivência humanas.

Único à escala mundial, este sistema defensivo apresenta-se excecional, potenciador da conservação patrimonial e dinamizador da cultura e do turismo. A obtenção do galardão da UNESCO trará grandes vantagens para este território raiano e para Portugal, enriquecendo também a lista de bens já classificados como Património Mundial.

«A fortificação abaluartada é um estilo de fortificação desenvolvido, inicialmente, na Itália, a partir do final do século XV, para fazer frente ao desenvolvimento da artilharia, já capaz de destruir facilmente as altas muralhas dos antigos castelos medievais.

A fortificação abaluartada é também conhecida por outras designações, como “traçado italiano”, “fortificação em estrela” ou “fortificação à moderna”.

A cidade mais fortificada da Europa é Elvas, em Portugal. A cidade de Elvas alberga o maior conjunto de fortificações abaluartadas do mundo, as quais são Património Mundial da Humanidade segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura desde 30 de Junho de 2012.» Fonte

fortalezas abaluartadas portuguesas - Forte da Graça - Elvas