Cronologia das principais batalhas (3)

Cronologia das principais batalhas – primeiros conflitos modernos

Ano 1863 | Gettysburg – Forças federais, sob o comando de George Meade, derrotaram Robert E. Lee e o seu exército confederado. Foi um ponto de viragem na guerra civil americana.

Ano 1863 | Vicksburg – O general federal Ulysses S. Grant capturou um exército confederado, comandado por John Pemberton, no dia a seguir a Gettysburg.

Ano 1870 | Sedan – Um exército francês de 100.000 homens é cercado e derrotado por uma força alemã quase duas vezes superior, numa batalha decisiva da guerra franco-prussiana.

Ano 1905 | Tsushima – Uma esquadra japonesa destruiu uma esquadra russa de iguais dimensões, dando ao Japão a vitória na guerra russo-japonesa.

Cronologia das principais batalhas – Primeira Guerra Mundial (1914-1918)

Em 28 de Junho de 1914, o arquiduque Francisco Fernando, herdeiro da dupla coroa da Áustria e da Hungria, está de visita oficial, com a sua esposa, a duquesa de Hohenberg, a Sarajevo, capital da província da Bósnia-Herzegovina, no quadro das grandes manobras militares anuais. O seu assassinato é a causa imediata da Primeira Guerra Mundial.

As batalhas a seguir identificadas e outros combates durante a I Guerra Mundial fizeram cerca de 9 milhões de vítimas.

Ano 1914 (Setembro) | Marne – Os exércitos francês e britânico, comandados por Joffre, conseguem deter as forças alemãs que invadiam a França. A partir daí, a guerra na Frente Ocidental torna-se numa guerra de trincheiras.

Ano de 1914 (Agosto) | Tannenberg – Na Prússia. O alemão Hindenburg sustém a progressão dos Russos.

Ano 1914 | Ipres – Forças alemãs, que tentam atingir Calais, perdem 150.000 homens. As forças britânicas e francesas que sustiveram o ataque perderam mais de 100.000 homens. A Alemanha experimenta o gás-mostarda (iperite).

Ano 1915 (Março a Dezembro) | Dardanelos – O desembarque anglo-francês é repelido pelos Turcos.

Ano 1916 | Verdun – Esta é uma das batalhas mais mortíferas da Grande Guerra. Numa batalha de seis meses, as forças francesas detêm um grande ataque dos exércitos alemães, comandados pelo príncipe Guilherme. Os Franceses perderam 348.000 homens e os Alemães 328.000.

Ano 1916 | Jutlândia – A esquadra britânica comandada por John Jellicoe combateu a esquadra alemã de Rheinhard Scheer e derrotou-a. Os Alemães nunca mais se aventuraram a sair para o mar.

Ano 1916 | Soma – Numa batalha de 141 dias, a seguir a Verdun, os Britânicos e os Franceses conquistaram 320 km2 de território, perdendo 600.000 homens. Os Alemães perderam quase 500.000 homens.

Ano 1916 (Junho a Setembro) | As ofensivas de Brussilov – O exército russo repele os Austríacos até aos Cárpatos.

Ano 1917 | Passchendaele – As forças britânicas lançaram 8 ataques durante 102 dias, debaixo de intensa chuva e no meio da lama, ganhando 8 km e perdendo 400.000 homens.

Ano de 1917 (Abril) | Chemin des Dames – A ofensiva inútil do general Livelle põe o exército francês à beira da revolta.

Ano de 1917 (Maio) | Chemin des Dames – A ofensiva alemã de Ludendorff rompe as linhas francesas e inglesas, mas depressa se imobiliza.

Ano de 1917 (Outubro) | Carporetto – Na Eslovénia. Os Austro-Alemães esmagam os Italianos.

Ano de 1918 (Julho e Agosto) | A batalha do Marne – Foch absorve a bolsa alemã de Château-Thierry.

Ano 1918 (Setembro) | Saliente de St. Mihiel – É a primeira batalha ganha na Europa na Primeira Guerra Mundial ganha por um exército inteiramente americano: a linha alemã foi furada e o saliente desapareceu. Entre os seus oficiais: MacArthur, Marshall e Patton. Na primeira grande batalha aérea, 1480 aviões aliados derrotaram a Força Aérea Alemã.

Cronologia das principais batalhas – Segunda Guerra Mundial (1939-1945)

«O dia do ataque é fixado para 1 de Setembro de 1939, hora: 4h 45m.» Assim está redigida a directiva nº1, que, no dia 31 de Agosto de 1939, dá a ordem para a invasão da Polónia, que vai provocar o envolvimento da Europa na guerra.

Na sequência desta directiva, a 3 de Setembro, a Inglaterra e a França declaram guerra à Alemanha. Embora a campanha militar não dure mais do que um mês, concretiza o estado das relações de forças internacionais e constitui a primeira aplicação de uma estratégia militar que marcará os dois primeiros anos da Segunda Guerra Mundial.

Ano 1940 | Batalha de Inglaterra – Uma força aérea alemã de 2.500 aviões lançou um ataque de 114 dias, tentando obter a supremacia aérea sobre a Inglaterra. A Real Força Aérea Britânica (RAF), mais pequena, repeliu o ataque, impedindo uma invasão.

Ano 1942 | Mar de Coral – Uma esquadra americana repele uma invasão japonesa à Nova Guiné, numa batalha de 4 dias em que todo o combate foi efectuado por aviões.

Ano 1942 | Midway – Uma esquadra japonesa de 100 navios, comandada por Isoruku Yamamoto, que procurava tomar a ilha de Midway, é derrotada por uma esquadra americana, com metade da dimensão, comandada por Raymond Spruance.

Ano 1942 | El Alamein – O 8º Exército britânico, comandado por Bernard Montgomery, expulsa do Egipto para a Líbia o Afrika Korps, comandado por Erwin Rommel.

Anos 1942-43 | Estalinegrado – Vinte e uma divisões alemãs tentam tomar Estalinegrado (agora Volvogrado), mas o cerco foi rompido e Friedrich von Paulus teve de se render com mais de 100.000 soldados alemães.

Ano 1944 | Normandia – As forças aliadas, comandadas por Dwight D. Eisenhower, invadem o Norte de França, ocupado pelos Alemães, no maior ataque marítimo de sempre. Depois de um mês de duros combates, a Normandia foi libertada e os Alemães começaram a retirar.

Ano 1944 | Golfo de Leyte – A 3ª e a 7ª Esquadras dos Estados Unidos da América derrotam uma força japonesa, acabando com o poderio naval japonês na Segunda Guerra Mundial.

Anos 1944-45 | Batalha das Ardenas – O último contra-ataque alemão no Ocidente, através da Floresta das Ardenas, falhou. Os Alemães perderam 100.000 homens e deixaram 110.000 prisioneiros.

A guerra na frente leste: a campanha da Rússia

22 de Junho de 1941: a «Operação Barbarossa». A Alemanha ataca a URSS. As relações entre os dois países tinham-se deteriorado durante o Inverno precedente. Hitler, que sempre considerou os países de Leste como um espaço de expansão natural para a Alemanha, espera aí encontrar riquezas agrícolas e industriais necessárias para um conflito longo.

16 de Novembro – 5 de Dezembro de 1941: a batalha de Moscovo. A Wehrmacht chega a menos de 20 quilómetros da capital soviética.

Maio – Setembro de 1942: a segunda ofensiva. Começa em Maio com a conquista da Ucrânia (tomada de Carcóvia, importante centro metalúrgico) e prossegue durante o Verão com a ocupação da Crimeia e das terras entre o Don e o Volga até ao Cáucaso. Neste contexto trava-se a batalha de Estalinegrado, limite oriental da frente, a partir de Junho de 1942.

Fevereiro de 1943: a capitulação alemã em Estalinegrado.

Ano de 1943: a contra-ofensiva soviética. O Exército Vermelho faz recuar a Wehrmacht até ao Dniepre.

27 de Janeiro de 1944: o fim do bloqueio de Leninegrado. A cidade estava cerca da há 870 dias.

Primavera – Verão de 1944: a ofensiva final soviética. O território soviético é totalmente reconquistado na Primavera. O Exército Vermelho penetra na Polónia em Julho-Agosto; na Roménia, Bulgária e Hungria entre Setembro e Dezembro.

16 de Abril – 8 de Maio de 1944: a batalha de Berlim. Os Soviéticos tomaram Viena em Março e juntam-se às forças aliadas em fins de Março e princípios de Abril. Os primeiros soldados entram a 2 de Maio na cidade. A capitulação alemã é assinada nesta cidade no dia 8, oito dias após o suicídio de Hitler.

Fontes: História – Resposta a tudo | Memória do Mundo – das origens ao ano 2000

 

Poderá ainda gostar de ler sobre…

= Cronologia das principais batalhas no tempo dos Gregos e Romanos

= Cronologia das principais batalhas (2)
Principais batalhas na Europa antiga | Principais batalhas das guerras religiosas e de sucessão | Principais batalhas nas lutas coloniais | principais batalhas na época de Napoleão Bonaparte