Cronologia essencial: Assírios, Hititas e Persas

Desde o ano 2500 a.C. até ao ano 331 a.C. houve três povos que batalharam e conquistaram cidades e territórios, numa vasta zona que se localizava entre o que é hoje a Grécia e o Egipto, passando pela Turquia, o Irão, o Iraque, a Síria. Impuseram-se pela força das armas e cometeram atrocidades ou foram clementes com os povos conquistados. Construíram impérios que ainda hoje são recordados por diversas razões. Foram eles: os Assírios, os Hititas e os Persas.

Conheça a cronologia essencial (principais datas e factos) sobre cada um deste povos:

Os Assírios

2500 a.C. – Os Assírios, provavelmente procedentes do Cáucaso, começam a estabelecer-se no norte da Mesopotâmia, nas margens do Tigre.

1800 a.C. – Apoderam-se de grande parte da Mesopotâmia, formando um império importante. Mas, após uma progressiva decadência, acabam por cair nas mãos da Babilónia e de outros povos.

1350 a.C. – A Assíria consegue a sua independência. Rivalidade secular com Babilónia.

1100 a.C. – O rei Tiglath-Pileser I conduz a Assíria a uma nova era de poder militar e de prosperidade. Mas, ao morrer, os povos por ele oprimidos revoltam-se e acabam com o império.

900 a.C. – Inicia-se o período de máximo poder assírio, que durará cerca de três séculos. Progressivamente, toda a Mesopotâmia, a Síria, a Fenícia, a Palestina, o Egipto… vão caindo sob o seu poder. Principais soberanos assírios deste período:

No século IX a.C.Assurnasirpal II (incursões por todo o Próximo Oriente em busca de despojos) e o seu filho Shalmanasar III (submete, entre outros, o reino de Israel);

No século VIII a.C.Tiglath-Pileser III (conquista todo o Próximo Oriente) e Sargão III (palácio de Khorsabad);

No século VII a.C.Senaquerib (esplendor de Nínive), Asarhadão (conquista o Egipto) e Assurbanipal II (máxima extensão do império assírio; biblioteca e relevos famosos de Nínive).

612 a.C. – Os Medos, cavaleiros procedentes dos planaltos do Irão, põem termo ao domínio assírio. Ajudados por Nabucodonosor, rei da Babilónia, arrasam Nínive, a capital assíria, e exterminam a sua população.

 

Os Hititas

2000 a.C.  – Procedentes do Sudoeste da Europa, os Hititas, um povo indo-europeu, estabeleceram-se na Anatólia (Turquia asiática). Fundam as suas primeiras cidades-estados, entre elas Hattusa.

1800 a.C.Anitta, rei da cidade-estado de Kussara, já emprega carros de guerra e cavalos para conquistar Hattusa e outras cidades rivais. Feudalismo; monarquia electiva.

1680 a.C. – Começa o reinado de Labarna I, fundador do Reino Antigo: une as diferentes cidades-estado numa federação, de que é a autoridade central. Eleição do sucessor.

1650 a.C.Labarna II inicia a expansão Hitita e faz de Hattusa a sua capital.

1600 a.C.Mursili I invade a Síria e conquista Babilónia; converte os Hititas na primeira potência do Próximo Oriente.

1525 a.C. – Após vários decénios de decadência e lutas pelo poder, Tlepinu consolida a monarquia, estabelecendo a sucessão hereditária. É promulgado o código hitita, o mais humano dos de então. Invenção da escrita hieroglífica hitita.

1386 a.C. – Começa o reinado de Suppiluliuma I, que conquista o norte da Síria e grande parte da Mesopotâmia, inaugurando o Império Hitita. Os Hititas iniciam a fundição do ferro.

1275 a.C. – Após vencer os Egípcios na batalha de Kadesh, os hititas recebem de Ramsés II uma parte da Síria.

1200 a.C. – Os “povos do mar” invadem Anatólia. Arde Hattusa e esboroa-se o Império Hitita.

 

Os Persas

Persis, mais tarde Pérsia, foi o nome dado pelos Gregos a uma região do sul do Irão. O seu povo deslocou-se para aí proveniente da Rússia ou da Ásia Central, algum tempo antes do ano 600 a.C.. Primeiro foram governados pelo Assírios e depois pelos Medos, até cerca do ano 500 a.C.. Ciro persuadiu as tribos persas a unirem-se sob o seu comando e a revoltarem-se contra os Medos. Três anos depois Ciro não só libertara a Pérsia como derrotara os próprios Medos.

Com um exército camponês de hábeis arqueiros e com cavalaria, Ciro iniciou uma carreira de conquistas. Quando morreu em combate, em 530 a.C., conquistara toda a Ásia Menor, a Babilónia, a Síria e a Palestina, transformando a Pérsia na mais poderosa nação do mundo. Quando anos mais tarde, o seu filho Cambises conquistou o Egipto, governando sobre um império limitado pela Índia a oriente e pelo Mediterrâneo a ocidente – um império obtido em apenas vinte e cinco ano. (in "Resposta a tudo – História)

559 a.C.Ciro II, o Grande, funda o Império Persa (no território hoje ocupado pelo Irão).

550 a.C. – Ciro II vence os Medos e apodera-se dos seus territórios.

546 a.C. – Ciro II vence Creso, famoso pelas suas riquezas lendárias, e apodera-se da maioria das cidades gregas da Ásia Menor.

539 a.C. – Ciro II conquista a Babilónia, permitindo que os Judeus, ali cativos, regressem ao seu país.

529 a.C. – Morre Ciro II.

525 a.C.Cambises, sucessor de Ciro, conquista o Egipto.

522 a.C. – Sobe ao trono Dario I.  

499 a.C. – As cidades gregas da costa egeia da Ásia menor levantam-se contra o domínio persa. Atenas apoia-as e Daria inicia uma operação de castigo contra Atenas, dando lugar à Primeira Guerra Médica.

490 a.C. – As tropas de Dario são derrotadas em Maratona.

486 a.C. – Sobe ao trono Xerxes, que, para vingar a derrota de seu pai, empreende a Segunda Guerra Médica. Vence os gregos nas Termópilas e toma Atenas, mas a sua frota é derrotada em Salamina (480 a.C.) e o seu exército em Plateia.

331 a.C. – O Império Persa cai em poder de Alexandre Magno.

Fonte: Alfa Estudante – Enciclopédia Juvenil (vol I) – texto adaptado e acrescentado