Farinhas – sugestões de alternativas a experimentar

 

Se quer experimentar receitas feitas com farinhas diferentes das tradicionais, saiba que tem muito boas alternativas nas de teff, amêndoa, coco e linhaça, por exemplo. São um mundo de novos sabores a descobrir, ao mesmo tempo benéficos para a nossa saúde!

Farinha de teff

Atualmente já cultivado na Europa, o teff é um grão de cereal semelhante ao milho-miúdo ou painço, originário da Etiópia. Tradicionalmente, é usado como ingrediente base na culinária deste país.

Como consumir

– Em bolos, biscoitos e muffins
– Em pão e panquecas
– Em crepes e pizas
– Para engrossar molhos e sopas

Saber mais

Como não contém glúten, pode ser aconselhada a doentes celíacos ou a pessoas que pretendam eliminar esta proteína da sua alimentação.

Farinha de coco

Obtida a partir da polpa do coco, depois de seca e de lhe ser tirada a gordura, esta farinha deixa os pratos a saberem a este fruto.

Como consumir

– Em panquecas, waffles e bolos
– Em pães e massas
– Com batidos de fruta e iogurtes
– Em mueslis e saladas

Saber mais

Nutricionalmente mais rica do que a farinha de trigo, não tem glúten e possui um baixo índica de hidratos de carbono.

Farinha de amêndoa

A farinha de amêndoa, obtida através da moagem das amêndoas, é um alimento nutricionalmente rico, fonte de proteínas e com um alto teor em fibras.

Como consumir

– Em bolos, bolachas, cupcakes, macarons e pão
– Em recheios e coberturas
– Em batidos de fruta, iogurtes e mueslis
– Como polme para vegetais e pataniscas

Saber mais

A farinha de amêndoa é uma saborosa opção para as pessoas intolerantes ao glúten.

 

Poderá também gostar de ler sobre
Em maio surge a época das cerejas, apetitosas!
Alguns alimentos que ajudam a diminuir o apetite
Especiarias – tudo com mais sabor e mais apetitoso
Reduzir o consumo de açúcares, gorduras e sal!
O mel tem propriedades benéficas para a saúde
Guia para plantar aromáticas e legumes em casa

Farinha de linhaça

Originária do Egipto, a linhaça tem um sabor idêntico ao da noz e propriedades benéficas para a saúde há muito conhecidas e reconhecidas. Transformadas as sementes em farinhas, esta é um ótimo substituto para a farinha de trigo.

Como consumir

– Em pão, bolos e biscoitos
– Misturada em iogurtes, sumos, batidos e leite
– Adicionada em receitas de sopa, legumes salteados e croquetes

Saber mais

Graças ao seu teor nutricional, esta farinha favorece a regulação dos níveis de açúcar e do colesterol no sangue, e ajuda a reduzir o apetite.

Fonte: Continente Magazine (texto adaptado) |Imagem de Welcome to all and thank you for your visit ! ツ por Pixabay