Feira dos Santos tem tradição em Valença

 

Os dias 1 e 2 de Novembro são dias de Feira e Romaria em Valença (Minho)

Nos próximos dias 1 e 2 de novembro, o destino não pode deixar de ser a Feira dos Santos em Cerdal, a última grande “feira-romaria” do calendário anual do Noroeste Peninsular.

Há mais de 260 anos, pelo menos, que a tradição se mantém, atraindo inúmeros portugueses e galegos.

Uma feira onde se vende de tudo, nas mais de 400 tendas instaladas num local adequado, e onde o vestuário, as louças, o calçado, as tasquinhas, o gado bovino, caprino e ovino, os produtos do campo, as maquinarias agrícolas, os parques de diversões e uma infinidade de outros atrativos fazem as delicias da multidão.

Feira dos Santos e das trocas

A 1 de novembro é a Feira dos Santos e a 2 de novembro a a Feira dos Trocas. Assim se mantém a tradição de trocar os produtos adquiridos na véspera que por alguma razão não serviam.

O único lugar no mundo onde há pericos

Em meados de outono, os pericos amadurecem e são a delícia entre as frutas da época. Os pericos, semelhantes a uma pequena pera, são endógenos de Valença e tem no concelho, para além da sua origem, as maiores áreas de produção. A par dos pericos, as castanhas, cruas ou cozidas, as nozes e os dióspiros fazem as delícias de quem aprecio os produtos bio.

Noites afamadas dos Santos, com vinho novo, petiscos e concertinas

Manda a tradição que nas noites de 31 de outubro e 1 de novembro, a Feira dos Santos é o destino para provar os vinhos novos e saborear os petiscos locais. Nas tasquinhas animam-se as noites ao som das concertinas e soltam-se as mais castiças cantigas de desgarrada.

Corridas de Garranos no dia 1 de Novembro

Na Pista das Corridas, os ginetes mostram a beleza do nosso cavalo, o garrano. As corridas de cavalos, em passo travado, decorrerão no dia 1, a partir das 14h30, na Pista das Corridas.

Os emblemáticos cavalos garranos dão um colorido especial à feira do gado que contará, ainda, com animais bovinos, caprinos e ovinos.

Séculos de tradição

A Feira dos Santos é uma feira-romaria secular e um verdadeiro ponto de encontro galaico-minhoto que cativa, ano após ano, milhares de visitantes. A feira já aparece documentada em 1758, é um ponto de confluência de povos, e, onde, por excelência, se sente a alma galaico-minhota.

Para mais informações, contactar o Rev.mo Pe Dr. Gonçalo do Vale, pelo telefone 251 839 666 ou tlm 965 139 346

 

Sobre o Períco dos Santos…

«O Periqueiro dos Santos é uma árvore de fruto, da família das rosaceaes, do género pyrus, com características únicas que não são confundíveis com o pyrus cordata ou o pyrus bourgaeana, bem como com os escambroeiros ou os pilriteiros tão presentes na nossa região.

Pelo facto de a melhor época de consumo coincidir com os fins de outubro e princípios de novembro, e se encontrar à venda na Feira dos Santos de Cerdal, acabou por ser denominado, ao longo dos séculos, por Pericos dos Santos. O facto de o outono coincidir com uma época do ano em que existia pouca oferta de fruta o Perico dos Santos foi ganhando o seu espaço a par das castanhas, das nozes e das maças tardias.» Para saber  mais