Guia para plantar aromáticas e legumes em casa

 

Ter hortícolas e aromáticas sempre à mão para uma alimentação mais saudável, com produtos biológicos saídos diretamente da varanda, janela ou marquise e, como poderá ler nas linhas que se seguem, muito fácil e extremamente recompensador.

Ter uma horta em casa está ao alcance de todos nós, independentemente de ser ter jardim ou quintal, varanda ou terraço, ou não. Mesmo num apartamento sem espaço exterior é possível cultivar vegetais, legumes, plantas aromáticas e, inclusivamente, fruta. Basta dedicação, luz do sol, pelo menos algumas horas do dia, água suficiente, particularmente nas épocas de maior calor, e com substrato.

Se a luz direta do sol não abundar ou for inexistente, alface, espinafres e rúcula, por exemplo, podem ser uma opção. A rega é um fator a ter em atenção – o solo deve estar húmido, mas não encharcado -, tal como a qualidade do solo, que deve ser rico em matéria orgânica para hortícolas ou frutícolas, se for o caso.

No fundo dos vasos e/ou floreiras deve colocar sempre uma camada drenante, feita com argila expandida, cacos de barro, seixos ou brita, por exemplo, coberta por uma camada/manta geotêxtil para uma boa drenagem de água e preservação do substrato, que deve ser colocado sobre o geotêxtil. Tenha o cuidado de fertilizar o substrato regularmente, de acordo com as especificações da planta.

 

O que cultivar

Na hora de decidir o que plantar, os critérios deverão ser, sobretudo, de ordem prática, tendo em conta a quilo que mais se gosta e consome em casa e, naturalmente, o que se adapta às condições do espaço disponível para o efeito.

Rúcula, tomate, pimento, curgete e beringela (se tiver uma área mais extensa) são sempre uma boa aposta, especialmente porque cada planta permite fazer várias colheitas ao longo da temporada.

Para os apreciadores de salada, a alface não deve faltar, até porque é possível tê-la fresca todo o ano, desde que a proteja do frio. Aproveite e plante variedades diferentes para poder variar e misturar. Couves e brócolos também se dão em varanda, tal como o feijão, uma boa fonte de fibra.

Para não ter as colheitas concentradas na mesma altura, semeia a mesma variedade de hortícola – alface, tomate, espinafre, rúcula, etc. – em duas fases, deixando um espaço de duas semanas, por exemplo, entre as mesmas.

 

Sementeiras

Para fazer a sua horta em casa, pode usar, em alguns casos, plântulas, pequenas plantas nascidas há pouco tempo, oferecidas ou adquiridas. Neste caso, deverá recorrer a tabuleiros próprios para o efeito ou improvisar com caixas de ovos ou potinhos de iogurte.

Coloque substrato nas várias divisões do tabuleiro, caixa de ovos ou pote de iogurte, deite 2-4 sementes com cada uma, identificando-a, caso sejam diferentes. Rege com pulverizador e, posteriormente, todos os dias. Coloque numa zona com luz mas sem sol direto. Quando as plantas tiverem 8-10 cm de altura e algumas folhas definitivas, transplante-as para um vaso, floreira ou canteiros maiores, com espaço adequado a cada variedade.

 

O bom sabor da fruta acabada de colher

Cultivar fruta dentro de casa ou numa varanda, dada a limitação de espaço, nem sempre é possível, exceção feita aos morangos, framboesas, amoras-pretas ou mirtilos. “Fruta de árvores” não é, no entanto, impossível, desde que opte por variedade de estaca ou anãs, como os limões Meyer ou as mandarinas Satsuno, por exemplo.

 

Na altura da colheita

Na maior parte dos casos, os legumes de folha não precisam de ser colhidos inteiros: pode apenas cortar as folhas de que necessita na altura, deixando o resto da planta crescer. Use uma tesoura ou faca quando o fizer; se puxar com força excessiva, pode danificar a planta, comprometendo o seu desenvolvimento. O mesmo se aplica aos morangos. Já as framboesas e as amoras devem ser colhidas à mão, delicadamente. O início da manhã ou o final da tarde são a melhor altura do dia para colher o que plantou.

 

Não tem espaço? Cultive verticalmente

Se o espaço livre não for muito em casa, pode sempre recorrer a uma solução vertical. Tudo o que precisa é de uma parede com boa incidência de luz solar. Encontra facilmente opções concebidas especialmente para o efeito., com módulos práticos, alguns já com sistemas de rega incorporados. Pode também improvisar, com paletes de madeira, garrafas de água ou refrigerantes, sapateiras em plástico para portas, etc. Se precisar, o Pinterest, por exemplo, é uma boa fonte de inspiração.

 

Benefícios de uma horta em casa

– Melhor sabor.

– Ter produtos frescos orgânicos sempre à mão – dadas as limitações de espaço ou mesmo climáticas, nem sempre é possível cultivar tudo o que se deseja, mas alface, tomate, aromáticas, entre outras, facilmente produzem em quantidades satisfatórias, mesmo em varandas.

– Redução das idas às compras.

– Satisfação pessoal por comer aquilo que se cultivou.

– Maior probabilidade de comer as doses diárias de fruta e legumes recomendadas.

– Alívio do stress.

– Maior autoestima.

 

Fonte: Revista “Saúde e Bem-estar”