Mostra OuTonalidades no Espaço d’Orfeu

 

Beatriz Pessoa

Mostra OuTonalidades com dois dias de música ao vivo no Espaço d’Orfeu – Águeda!

Nos dias 22 e 23 de março, pela segunda vez, o Espaço d’Orfeu (Águeda) vai acolher a Mostra OuTonalidades. O evento, agora alargado a dois dias, é de entrada livre e inclui concertos de curta duração de vários projetos pré-selecionados para a Bolsa de Grupos do OuTonalidades 2019.

Valente Maio, Troll’s Toy, Homem em Catarse, Beatriz Pessoa, Modulatus Project, Barry White Gone Wrong e Üryan são os grupos portugueses a atuar ao vivo na Mostra deste ano. Sobem também a palco dois nomes espanhóis – Ana Ferrer (Ilhas Baleares) e Fônal (Extremadura) – fruto de alianças ibéricas do circuito.

Estes nove projetos fazem parte dos mais de 150 grupos (portugueses e estrangeiros) pré-selecionados para o circuito, cuja Bolsa completa pode ser conhecida em primeira mão, desde hoje, na página oficial, em dorfeu.pt/outonalidades.

Na Mostra OuTonalidades, que funcionará com dois palcos alternadadamente, os showcases de sexta-feira 22 março iniciam às 21h30. Já no sábado, 23 de março, haverá música ao vivo das 14h30 às 19h00. O evento traz também ao Espaço d’Orfeu vários programadores nacionais e representantes das várias Alianças internacionais do OuTonalidades, promovendo um encontro profissional, a par do programa de showcases abertos ao público.

O OuTonalidades cumprirá, em 2019, a sua 23ª edição, estando já a decorrer o processo de adesão de Espaços de música ao vivo, para que possam programar e acolher grupos (alguns dos quais estarão na Mostra) durante o circuito português de música ao vivo, que decorrerá de 21 de setembro de 2019 e 21 de março de 2020.

Fique a saber que…

«A d’Orfeu é uma associação cultural que iniciou atividade em 1995 em Águeda com o objetivo de dinamizar atividades culturais através da música e da sua relação com todas as outras formas de expressão. Nos primeiros anos dinamizou energicamente a formação das músicas tradicionais, rurais e urbanas, apresentando inovadores olhares sobre a tradição e organizou espólio documental. Nos anos seguintes, depositou atenção na criação de variadíssimos eventos públicos como os festivais temáticos com a perspicácia constante de apresentar oferta cultural normalmente alternativa em Portugal.

A d’Orfeu tem vindo a dedicar-se ao reforço e à dinamização de recursos de apoio à criação e desenvolvimentos artísticos. Geograficamente expandida, tanto pelas relações que foi sustentando local e internacionalmente como pela diversidade de interesses, a associação ultrapassa hoje o seu espaço físico através de todos os seus sócios, amigos, alunos, parceiros, etc que pela sua atividade multirelacional representam uma vontade muito humana: a de questionar a cultura que temos, baralhar criativamente e voltar a dar.»

Para saber mais sobre a d’Orfeu.