O que plantar no jardim, em Outubro

Durante o mês de Outubro, pode plantar inúmeras espécies de flores no seu jardim. Deve procurar escolher as que se adaptam melhor ao seu jardim ou espaço ajardinado. Deixamos, aqui, informações sobre algumas delas.

Açucenas – «As açucenas são muito conhecidas pelo nome amarílis, mas este é um nome inadequado, visto que causa confusão com as plantas do gênero Amaryllis, de origem africana. Um outro nome pelo qual estas plantas são conhecidas é flor-do-imperador.

As açucenas são nativas da América do sul, e atualmente a maioria das plantas cultivadas em jardins são híbridos. São muito conhecidas e apreciadas por suas grandes flores vistosas, geralmente nas cores branca, laranja, rosa ou vermelha, com coloração aproximadamente uniforme ou mostrando vários padrões multicoloridos, podendo incluir também as cores amarela e verde-claro. As flores surgem na extremidade de escapos com a altura de 25 a 90 cm, que partem diretamente do bolbo da planta. Quanto maior o bolbo, mais escapos florais a planta produz.» Para saber mais.

Anémonas – «Um humilde ranúnculo, a anémona pertence à família Ranuncolaceae que é composta por uma extensa e variada série de espécies (mais de 100). É uma das flores preferidas dos jardins pela sua profusão de cores e pelo facto de poder alegrá-lo durante todo o ano, bastando para isso selecionar espécies diferentes.

Plantas perenes e resistentes, muitas espécies de anémonas existem como flores silvestres e, consequentemente, toleram a maior parte dos tipos de solos e condições. As anémonas são normalmente pouco exigentes e de cultivo fácil, até para um jardineiro inexperiente. A primeira referência a uma anémona data do século XV.

As anémonas são normalmente conhecidas como flores primaveris. Contudo, várias espécies florescem em alturas diferentes do ano e, apesar de menos comuns, espécies como a Anemone japonica (anémona japonesa) floresce nos finais do verão ou no outono.» Para saber mais.

Cíclames – «Os cíclames ou ciclamens são plantas que atingem pequena altura e apresentam um tubérculo arredondado ou achatado, dependendo da espécie. Das 23 espécies do gênero Cyclamen, a mais cultivada no mundo é o cíclame-da-pérsia, que atinge de 10 a 30 cm de altura e tem folhas que apresentam um variado padrão de desenhos nas cores verde-escuro e verde-acinzentado. As flores surgem em longos pedúnculos, ficando normalmente acima da folhagem. As flores podem ser de vários tons de rosa, vermelho, branco e roxo.

O cíclame-da-pérsia e outros cíclames podem ser cultivados em áreas sombreadas do jardim ou em vasos e floreiras. Esta é uma das plantas que pode ser mantida com relativa facilidade no interior de residências, desde que o ambiente tenha uma boa luminosidade.» Para saber mais https://jardim.info/ciclame

Jacintos – «O jacinto é uma ótima opção para jardim, floreiras e varandas. Tem uma fragrância intensa. Disponível em diversas cores como azul, laranja, rosa, vermelho, amarelo, branco. Pode ser plantada em jardins e também em vasos.

O jacinto é uma planta perene. Cada bolbo dá uma haste com várias pequenas flores laterais. Existem cerca de 60 espécies disponíveis e que cobrem quase todas as cores conhecidas. Para que sua beleza seja destacada plante maciços monocromáticos. Atenção: o jacinto se ingerido pode provocar dores fortes no estômago e seu aroma forte pode provocar náuseas e dores de cabeça em algumas pessoas. Por isso, prefira cultivar o jacinto em locais bem arejados e caso tenha animais de estimação ou crianças em sua casa cultive o jacinto em vaso em locais longe do alcance.» Para saber mais.

Frésias ou Junquilhos – «As frésias ou junquilhos são flores graciosas e perfumadas cultivadas a partir de bolbos. Elas são uma adição maravilhosa para arranjos de flores, e a maioria das pessoas as cultivam com o propósito de cortá-las para exibição. Elas podem ser cultivadas tanto no chão ou em um vaso, e florescerão cerca de 12 semanas após o plantio. Ao abrirem suas flores, elas ficarão assim por meses a fio.

Originárias da África do Sul, as frésias não demoraram a espalhar-se pelos jardins do mundo todo. Entre as suas características, destacam-se o perfume agradável e sua estética delicada e frágil, com flores que aparecem na primavera e no inverno. Este tipo de flor é conhecida pelos nomes de frésia ou junquilho: elas atingem no máximo 30 cm de comprimento e são plantas ideais para corte, apreciadoras do frio e com propagação por meio de bolbos.» Para saber mais.

Lírios – «O lírio é originário da Europa, Ásia e América do Norte. Algumas espécies são nativas dos trópicos, de regiões com altitude elevada. Porém, todas as espécies existentes hoje são originárias de vários cruzamentos entre si, dando origem a inúmeras variedades e cores: são os chamados lírios híbridos. Os lírios pertencem à família das Liliáceas e os principais grupos são: lírios orientais – caracterizados pelos que apresentam mais perfume e flores grandes | lírios asiáticos – com flores menores, quase sem perfume, mas com cores fortes e bem variadas | lírio longuiflorum – de flor grande, na cor branca e creme.

Com exceção do Lírio longuiflorum, os outros dois grupos apresentam tanto variedades para vaso como para corte, usadas na confecção de arranjos. No grupo dos Asiáticos encontramos o Orange Pixie e no grupo dos Orientais, estão o Muscadet e Mona Lisa. Os lírios são plantas de bolbo, assim como a tulipa, o amaryllis e até mesmo a nossa conhecida cebola. Eles emitem um único broto por bolbo, de onde saem as folhas e as flores.» Para saber mais.

Narcisos – «O narciso é planta de clima temperado e bem simples de cultivar. Podem ser cultivadas em vasos ou canteiros. Geralmente estão disponíveis em branco, creme ou amarelo. As plantas adaptadas ao clima tropical normalmente tem floração de branco ou amarelo puro e são muito perfumadas.

O Narciso é uma planta que produz flores diretamente do bolbo, produzindo 8 pétalas que protegem outra bem ao centro, formando um tubo pequeno, por muitas vezes de cor diferente. Quando plantados em canteiros dão um ar campestre ao local. Seu cultivo não requer cuidados muito especiais, podendo ser plantado qualquer época do ano.» Para saber mais.

Tulipas – «Apesar de serem frequentemente associadas à Holanda, as tulipas eram, na verdade, cultivadas há mais de 1000 anos no império Otomano. A sua entrada na Europa deu-se no século XVI, mas nessa altura eram bastante diferentes das tulipas que hoje conhecemos. Isto deve-se, em parte, à notável capacidade de transformação destas flores.

Existem hoje mais de 100 espécies de tulipas, ostentando flores grandes e vistosas, apreciadas tanto pelas suas cores vibrantes, como pelo seu formato único. Na língua das flores, a tulipa é considerada uma declaração de amor. Acredita-se que o seu nome provém da palavra turca para “turbante”. Há muitos anos, uma série de espécies de tulipas foram atingidas por uma doença que acabou por provocar a sua mutação. Apesar de muitas das espécies se terem extinto, outras vieram substituí-las.» Para saber mais.

 

Para além de poder plantar, em Outubro, as flores atrás referidas, há, ainda, muitas outras mais que também podem ser plantadas neste mês ou mesmo semeadas. Experimente as que melhor se adequam ou adaptam ao seu jardim!