Rota das Fortificações Abaluartadas da Raia

 

Vai nascer a Rota das Fortificações Abaluartadas da Raia, de que fazem parte das fortalezas de Valença, Almeida, Marvão e Elvas, esta última a mais fortificada da Europa.

A Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, presidiu à assinatura do contrato de financiamento das Fortalezas Abaluartadas da Raia – Criação da Rota Temática “Rota das Fortificações Abaluartadas da Raia”. 300 mil euros é o investimento, financiado pelo programa Valorizar – linha de apoio à valorização turística do interior, do Turismo de Portugal.

O ato decorreu na Pousada de São Teotónio, situada na Fortaleza de Valença, e contou, ainda, com a presença dos presidentes da Câmara Municipal de Valença, Almeida, Marvão e Elvas, entre outras entidades.

4 Centros de Interpretação

Esta nova rota de turismo do património implicará a criação de quatro centros de interpretação em cada um dos municípios envolvidos. Em Valença será recuperado o Paiol do Açougue para acolher o futuro Centro de Interpretação das Fortificações Abaluartadas da Raia.

Experimentação do Património Abaluartado

Este programa dará origem à criação de uma Rota temática que agrupa os diferentes polos do projeto. Um conjunto de ferramentas de experimentação turística, branding associado contemplando, também, o desdobramento da marca em vários suportes comunicacionais (site, folheto, vídeo, merchandising) e ferramenta de monitorização do projeto completam o investimento.

Fortalezas Abaluartadas é um produto turístico de excelência

A Rota das Fortalezas Abaluartadas pretende ser um produto turístico patrimonial de interpretação e valorização de um legado histórico único, da raia portuguesa.

As Fortalezas modernas da raia de Portugal-Espanha são a expressão do completo domínio da arte da fortificação abaluartada.

Candidatura das Fortalezas a Património Mundial da UNESCO

Valença, Almeida, Marvão e Elvas dão corpo à candidatura das Fortalezas Abaluartadas da Raia a património Mundial, junto da UNESCO. A criação desta rota vai permitir uma melhor interpretação, valorização e projeção deste legado patrimonial.

Fonte

 

Fortificação abaluartada

A fortificação abaluartada é um estilo de fortificação desenvolvido, inicialmente, na Itália, a partir do final do século XV, para fazer frente ao desenvolvimento da artilharia, já capaz de destruir facilmente as altas muralhas dos antigos castelos medievais.

A fortificação abaluartada é também conhecida por outras designações, como “traçado italiano”, “fortificação em estrela” ou “fortificação à moderna”.

A cidade mais fortificada da Europa é Elvas, em Portugal. A cidade de Elvas alberga o maior conjunto de fortificações abaluartadas do mundo, as quais são Património Mundial da Humanidade segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura desde 30 de Junho de 2012.Fonte e continuar a ler