III Urban Trail Noturno Eurocidade Valença Tui

 

A correr, à noite, entre Portugal e Espanha, é o desafio que a Eurocidade Valença Tui lança, no próximo sábado, 3 de novembro, com o IIIº Urban Trail Noturno Eurocidade Tui Valença.

São 14 Kms a correr a noite entre Valença e Tui

A Fortaleza de Valença, a ponte internacional, os trilhos ribeirinhos, a zona histórica de Tui e até uma discoteca, são alguns dos pontos que vão marcar o percurso desta prova.

O início está marcado para as 19h30 (PT), na avenida da Estação, em Valença e a meta estará localizada no Paseo da Corredera em Tui.

Muita adrenalina da noite a correr

O percurso contará com asfalto, escadarias, encostas e muitas surpresas ao longo do caminho que farão as delícias dos adeptos dos trails. Uma prova diferente que atrai até um circuito histórico / urbano, noturno, os adeptos do trail.

Como participar?

As inscrições estão abertas até terça-feira, 31 de outubro na plataforma da Championchipnorte. Os interessados podem, também, inscrever-se nas Piscinas Municipais de Valença ou na loja da Puma, no Outlet de Tui.

Esta prova faz parte do calendário anual de eventos desportivos da Eurocidade Tui Valença.

Mais informações e inscrições no site da urbantrailnight.

 

Sobre a Eurocidade Valença Tui…

A Eurocidade Valença Tui é um encontro de vontades de 35 mil habitantes, num novo conceito de cooperação, de segunda geração, no âmbito europeu. Duas cidades, que vivem frente a frente, “unidas” fisicamente pelo Rio Minho e pela fronteira, estão a institucionalizar uma cooperação que já é efetiva e real na vida diária das duas comunidades.

Valença e Tui são o centro geo-estratégico do Noroeste Peninsular, com uma esfera de influência, a 1h30, de 6 milhões de habitantes e a fronteira terrestre mais movimentada, entre Portugal e Espanha, com a passagem, diária, de 22 mil veículos dia.

A crescente interligação local e regional, entre o Norte de Portugal e a Galiza, em que a Eurocidade, é o exemplo mais brilhante, tem aberto muitas janelas de oportunidade à relação entre as pessoas, à cooperação entre as instituições e aberto novas oportunidades de negócio à expansão económica natural, entre as duas margens.

O trabalho conjunto é dirigido ao cidadão e às instituições, promovendo a convergência institucional, económica, social, cultural e ambiental entre as duas cidades, que encontram, na fronteira, uma oportunidade para o desenvolvimento do território.Continuar a ler