Ajudar o corpo por meio das plantas

Medicina tradicional antiquíssima

Há mais de 4000 anos que o homem utiliza as plantas para tratar e curar as diversas doenças do corpo e espírito. Esta é, provavelmente, a mais antiga forma de medicina e, curiosamente, surgiu de forma independente nos mais variados povos.

Porém, no século XX, estas curas naturais foram substituídas pelos medicamentos químicos e os seus supostos efeitos “rápidos e milagrosos“. De qualquer modo, nas duas últimas décadas, o interesse pela sabedoria milenar voltou a captar o nosso interesse.

Se procuras uma cura natural com plantas, consegues encontrar no mercado diversas opções.

Desde plantas que se utilizam na culinária (cruas ou cozinhadas), preparações para chás, xaropes de ervas, cápsulas ou comprimidos, óleos ou alimentos, pomadas e loções, tinturas.

Tudo depende do teu gosto, objetivo final e das partes da planta que estás a utilizar.

Escolher e preparar diferentes métodos caseiros

Deves evitar a utilização de recipientes de plástico ou alumínio, pois podes comprometer ou alterar as propriedades medicinais da planta. Opta por objetos de barro, vidro ou aço inoxidável.

Infusão

Nesta técnica utilizam-se as folhas, flores ou frutos, de preferência já secos (pois há maior concentração das propriedades benéficas).

Coloca a quantidade de erva indicada ou desejada (normalmente 1 a 2 colheres de sopa) num recipiente de barro, vidro ou aço inoxidável e, posteriormente, adiciona cerca de 1 litro de água acabada de ferver e tapa o recipiente durante 10 minutos ou até as ervas se encontrarem no fundo do recipiente.

Depois, só precisas de coar e está pronto a beber.

Decocção

Enquanto no método anterior a planta não precisa de ser fervida (por se utilizarem partes delicadas), na decocção utilizam-se as partes mais rijas – raízes, cascas, caules ou sementes-, pelo que estas devem ser fervidas durante alguns minutos antes de apagares o lume (pois precisam de amolecer para libertar melhor os seus princípios ativos).

Depois é só coar, deixar arrefecer um pouco e está pronto a beber.

Compressa ou emplastro

Esta técnica é colocada em cima da pele, aplicando panos finos ou compressas embebidas em água ou determinado chá. 0 seu efeito terapêutico deve-se principalmente aos princípios ativos das plantas, que são absorvidos diretamente pela pele, sendo que essa absorção é facilitada pela temperatura a que as compressas são aplicadas (quentes ou frias, dependendo do objetivo).

Após realizares a infusão ou decocção da planta desejada, só tens de embeber uma compressa nesse líquido, torcê-la e aplicá-la diretamente no local desejado durante 20 a 30 minutos, cerca de 3 vezes ao dia.

Cataplasma

Consiste em preparar uma pasta medicamentosa, colocá-la entre dois panos finos ou gases e, seguidamente, aplicá-la sobre a pele. Podem ser aplicadas a frio ou a quente, sendo que estas últimas devem ser constantemente substituídas a fim de preservar a temperatura desejada.

Saber mais…

Efeitos terapêuticos da abóbora e do estragão

A abóbora, cultivada em quase todas as partes do mundo para fins culinários, é bastante útil para o sistema urinário (principalmente nos distúrbios da bexiga), para o sistema reprodutor masculino (para tratar e prevenir caso de hipertrofia benigna da próstata), para a pele e para o intestino.

O estragão é uma especiaria (planta aromática) originária da Mongólia, Sibéria e Himalaias, que recebe o seu nome latino pelo formato da sua raiz, semelhante a um dragão, mas não devemos confundir com a Artemisia vulgaris (que é conhecida por regularizar os ciclos menstruais e aliviar os sintomas).

Ler+

Efeitos terapêuticos do alcaçuz, gengibre e arnica

O alcaçuz é um arbusto cuja raiz, que contém glicirrizina, é utilizado há mais de 2000 anos para tratar diversos distúrbios respiratórios.

O gengibre, bastante conhecido quer pelos seus fins culinários, quer pelos seus efeitos medicinais, é, na verdade, a raiz de uma planta que pode crescer mais de 1 metro de altura.

A arnica foi, desde sempre, utilizada no tratamento de nódoas negras, dores musculares ou articulares como se decorrente de pancada ou outro tipo de contusões. Nestes casos, é uma das melhores plantas a utilizar, mas deve apenas ser aplicada externamente.

Ler+

Fonte: Continente Magazine (editado e adaptado) Imagem de itay verchik