Azeite: mitos e curiosidades sobre o sumo de azeitona!

Benefícios do azeite

O azeite é uma gordura saudável que contém vitamina E e antioxidantes. Confecionar alimentos com esta gordura ajuda na absorção dos seus nutrientes.

Ao longo destes últimos 50 anos, muitos estudos têm vindo a reforçar a importância e o impacto de um consumo diário de azeite na nossa saúde.

Descubra porque o é que o azeite é fundamental para uma boa dieta

– Faz bem ao coração

– Diminui a pressão arterial

– Contribui para a prevenção do alzheimer e de avcs

– Cuida dos ossos

– Reduz o risco de cancro e de inflamações nas articulações

– Ajuda a controlar a diabetes.

Mitos e curiosidades

– Azeite é 100% sumo de azeitona.

– Para extrair 1 litro deste tipo de gordura são necessários 5 a 6 kg de azeitonas.

– As características / atributos de um azeite são 3: Frutado, Amargo e Picante. Estes atributos resultam da variedade de azeitonas usadas, das características do solo e do clima, do estado da azeitona no momento da colheita, das técnicas culturais e dos processos de extração utilizados no lagar.

– No início as azeitonas são verdes e dão origem a azeites amargos e picantes. Quando amadurecem ficam negras, e os azeites mais doces e suaves.

– Para se conseguir um azeite de qualidade, o segredo está num bom blend (mistura entre vários tipos de azeites), permitindo unir qualidades distintas de diferentes variedades.

… não é como o vinho do Porto

– Diz-se que o azeite é como o vinho do Porto, melhora com o tempo. Mas não é verdade.

– A exposição do azeite à luz, ao ar ou às altas temperaturas provoca a sua oxidação e pode torná-lo rançoso. O melhor é consumi-lo o mais cedo possível. Trata-se do sumo da azeitona e só dura mais tempo do que o sumo de laranja porque tem muitos antioxidantes.

– Diz-se que a cor é fundamental na escolha. Mas não. Os azeites de tons dourados são provenientes de azeitonas mais maduras e os azeites mais verdes são produzidos com azeitonas mais verdes.

– Falando em azeites para temperar sobremesas, certos narizes torcem-se perante esta ideia. “O azeite é só para pratos salgados” dizem eles, os pobres narizes, que estão a perder um universo de experiências gastronómicas.

Dentro da ampla gama de azeites hoje disponível no mercado, deverá eleger o azeite em função da sua utilização culinária e, claro, do gosto pessoal.

– Muitas pessoas dizem que quanto menor a acidez, melhor o azeite. Não é bem assim. A acidez não se saboreia. E possível encontrar um azeite de 0,5% que seja melhor do que um com 0,1%. A qualidade também depende dos aromas, da harmonia e da persistência na boca, tal e qual, como num vinho.

Fonte: Folheto promocional (Continente Magazine) – Texto editado | Imagem de Couleur