Classificação dos calendários: solar, lunar e lunissolar

Vejamos com mais detalhe.

Depois do primeiro ano lunar aparece uma diferença de 11 dias relativamente ao ano astronómico, pois o ano lunar ter 354 dias e o ano astronómico tem 365 dias.

No seguinte ano lunar a diferença já aumentou para 22 dias e no terceiro seriam 33 dias de diferença em relação ao ano solar.

Para corrigir esta diferença, neste terceiro ano coloca-se o embolismo, ou seja, um décimo terceiro mês de 30 dias, que faz diminuir a diferença com o ano astronómico.

Portanto, a regra para construir um calendário lunissolar é a seguinte:

– quando há um ano lunar de apenas 12 meses é aumentada a diferença em 11 dias;

– quando esta diferença ultrapassa os 30 dias, intercala-se um mês embolísmico e a diferença é reduzida;

Desta forma conseguiu-se que a diferença do calendário lunissolar com o ano astronómico não aumente indefinidamente, como acontece nos calendários lunares.

A semana

O período semanal, tão importante na nossa civilização, não está relacionado com qualquer fenómeno astronómico, é apenas uma sucessão de dias agrupados de sete em sete.

Para propósitos práticos, o ciclo semanal está desligado da data mensal, pelo que representa um cálculo independente, pelo que somos obrigados a dar o dia mensal e o dia semanal para definir uma data com precisão.

Na semana cristã, destaca-se o Domingo, o Dia do Senhor, que representa o primeiro dia da semana segundo o costume da Igreja, ou o sétimo dia na prática quotidiana civil.

A importância da semana na nossa vida actual é tanta que se criou um calendário baseado exclusivamente nas semanas.

Define-se a primeira semana como aquela que tem a primeira quinta-feira do ano (isto é, a que contém o dia 4 de Janeiro) e as semanas sucessivas vão-se contando consecutivamente.

Por exemplo, a primeira semana do ano 2015 teve início no dia 29 de Dezembro de 2014, dado que na semana que começa nesse dia se encontra a primeira Quinta-feira de 2015.

Esta definição dá origem a que alguns anos tenham 52 semanas enquanto que outros tenham 53 semanas.

Este é um tipo de calendário auxiliar muito útil em certas actividades económicas que se baseiam principalmente na semana.

Obs: Retirado e traduzido, com a devida autorização do autor, de “Nuestro calendario – Una explicación científica, simple e complete del calendario lunisolar cristiano”, Wenceslao Segura González.

Comments are closed.