Concílios ecuménicos na época medieval

Concílios ecuménicos

«Concílio provém do latim “concilium”, reunião, assembleia. É a reunião de bispos e outros dignitários eclesiásticos, feita com regularidade, para tratar e legislar em matérias de interesse para as Igrejas de determinada região.

O hábito de reunir, para ponderar e deliberar, cedo entrou na prática da comunidade cristã. A reunião de Jerusalém, narrada nos Atos dos Apóstolos (15, 6-29), foi um acontecimento modelar para uma prática que se irá impor a nível local, zonal e universal. (…)

Quanto aos ecuménicos (universais), o de Niceia (325) é considerado o primeiro dos 21 que se lhe seguiram até ao Vaticano II (1962-1965).» Fonte

Concílios da época medieval

Latrão I – 18.03.1123 a 06.04.1123

– Presidido por Calixto II.

– Encerra a Questão das Investiduras: aboliu o direito dos príncipes de interferir na escolha dos bispos, definindo a independência da Igreja perante o poder temporal.

– Discute a reconquista da Terra Santa.

Latrão II – Abril de 1139

– Convocado pelo papa Inocêncio II.

– Condena os erros de Arnaldo de Brescia, sobre a salvação dos clérigos que possuíam bens materiais.

– Torna obrigatório o celibato para o clero na Igreja Ocidental.

– Termina com o cisma do antipapa Anacleto;

Latrão III – Março de 1179

– Define as normas para a eleição do Papa (maioria de 2/3) e para a nomeação de bispos (idade mínima de 30 anos).

– Condena os albigenses e valdenses, que pregavam a existência de dois princípios opostos e a rejeição total das realidades materiais, condenando o casamento e estimulando o suicídio por greve de fome.

– Excomunga os barões que, na França, apoiavam os Cátaros;

Latrão IV – 11 a 30.11.1215

– Determina que todo o cristão, chegado ao uso da razão, é obrigado a receber a Confissão e a Eucaristia na Páscoa.

– Condena os Albigenses, Maniqueístas e Valdenses.

– Consagra, nos seus documentos, a palavra transubstanciação.

Lião I – 28.06.1245 a 17.07.1245

– Decide a deposição do imperador germânico Frederico II.

– Prepara uma nova cruzada, sob o comando de São Luís, rei da França.

Lião II – 07.05.1274 a 17.07.1274

Tentativa de reconciliação com a Igreja Ortodoxa (curta duração).

– Aprova a regulamentação do conclave para a eleição papal.

– Aprova a Cruzada para libertar Jerusalém.

– Institui o conceito de Purgatório.

– Aprovar as ordens dominicana e franciscana

Vienne – 16.10.1311 a 06.05.1312

– Extinção da Ordem dos Templários, suprimida pelo papa Clemente V.

– Discute-se a questão dos bordéis de Roma e a nomeação de um arcebispo em Pequim, na China.

Concílios ecuménicos do primeiro milénio

Niceia I – 20.05.325 a 25.07.325 | Constantinopla I – Maio a Julho de 381 | Éfeso – 22.06.431 a 17.07.431 | Calcedónia – 8.10.451 a 01.11.451 | Constantinopla II – 05.05.533 a 02.06.533 | Constantinopla III – 07.11.680 a 16.09.681 | Niceia II – 24.09.787 a 23.10.787 | Constantinopla IV – 05.10.869 a 28.02.870 – Ler+

Imagem