Cristianismo – Cronologia essencial

Cristianismo

O Cristianismo é uma religião com cerca de 2,1 biliões de fiéis, centrada na vida, nos ensinamentos e nas atitudes e comportamentos de Jesus de Nazaré, tais como são apresentados no Novo Testamento. A fé cristã acredita essencialmente em Jesus como o Cristo, Filho de Deus, Salvador e Senhor.

Os cristãos acreditam que Jesus Cristo é o Filho de Deus que se tornou homem e o Salvador da humanidade, morrendo pelos pecados do mundo, o Messias profetizado na Bíblia Hebraica.

Os primeiros tempos

Cerca de 4.a.C. – Nascimento de Jesus Cristo, em Belém;

Cerca de 30 – Paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo, após três anos de vida pública;

Após o início da sua vida pública, e conforme o que é narrado nos 4 Evangelhos (segundo S. Mateus, S. Marcos, S. Lucas e S. João), Jesus escolheu 12 Apóstolos:

Ora, os nomes dos doze apóstolos são estes: primeiro, Simão, por sobrenome Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão; Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; Simão, o Zelote, e Judas Iscariotes, que foi quem o traiu”.

Posteriormente, Judas foi substituído por Matias. Jesus escolheu Pedro para chefe da Igreja.

Cerca de 34 – Conversão de São Paulo, a caminho de Damasco, o “Apóstolo dos Gentios”, e principal anunciador de Jesus Cristo junto dos não judeus;

«Saulo, respirando ainda ameaças e morte contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo-sacerdote e pediu-lhe cartas para as sinagogas de Damasco, a fim de que, caso achasse alguns que fossem do Caminho, tanto homens como mulheres, os levasse presos a Jerusalém.

Caminhando ele, ao aproximar-se de Damasco, subitamente resplandeceu em redor dele uma luz do céu; e caindo em terra, ouviu uma voz dizer-lhe: Saulo, Saulo, por que me persegues? Ele perguntou: Quem és tu, Senhor? Respondeu o Senhor: Eu sou Jesus a quem tu persegues; mas levanta-te e entra na cidade, e dir-te-ão o que te é necessário fazer.

Os homens que viajavam com ele, pararam, emudecidos, ouvindo sim a voz, mas sem ver a ninguém. Levantou-se Saulo da terra e, abrindo os olhos, nada viu; e guiando-o pela mão, conduziram-no a Damasco.» (Atos 9,1-8)

O primeiro Concílio do Cristianismo

Cerca de 50Concílio de Jerusalém: os convertidos ao cristianismo vindos do paganismo ficam isentos de algumas práticas da lei mosaica, como a circuncisão;

Cerca de 67 – Martírio de S. Pedro primeiro Papa) e de S. Paulo, em Roma, durante a perseguição de Nero, a primeira das dez grandes perseguições que a Igreja primitiva sofreu;

S. Pedro morreu crucificado, de cabeça para baixo, pois considerou que não merecia morrer da mesma maneira que Jesus Cristo. S. Paulo, porque era cidadão romano, foi decapitado.

Conta a tradição que, durante a perseguição de Nero aos Cristãos de Roma, estes convenceram S. Pedro a fugir, para não ser capturado. Quando tentava escapar, S. Pedro encontra, na Via Ápia, Jesus que carregava uma cruz.

Então, perguntou-lhe: “Quo vadis Domine?” (“Para onde vais, Senhor?”), ao que Jesus lhe terá respondido: “Já que tu foges e abandonas o meu povo, vou para Roma para ser novamente crucificado”. Pedro arrepende-se e regressa a Roma, para continuar com o seu ministério, acabando por dar a sua vida por Cristo.

Séculos I – III – Difusão do Cristianismo pelo império romano e regiões a oriente;

305 – Final da última e da mais dura e cruel das perseguições, a de Diocleciano;

Após o Édito de Milão

313 – Graças ao Édito de Milão, promulgado por Constantino, o Cristianismo é autorizado no império romano. O imperador protege a Igreja, mas também intervém nos assuntos religiosos;