Dia da Imaculada Conceição – 8 de Dezembro

A base da veneração

Estes dados explícitos do Evangelho segundo São Lucas (Lc 1,28-42) constituem a base da veneração com a qual a fé cristã rodeou Maria, a Santíssima Mãe de Deus. Três calendários litúrgicos do século IX mencionam na Irlanda uma festa da «Conceição de Maria», no dia 2 ou 3 de Maio. O seu conteúdo é incerto, por falta de textos litúrgicos.

No século XII, os mosteiros beneditinos da Inglaterra celebravam-na a 8 de Dezembro. De lá passou para a França, primeiro na Normandia, depois em Lião, e, mais tarde, para a Bélgica, Espanha e Portugal, Itália e alguns mosteiros da Alemanha.

Mas teólogos de primeiro plano, como Santo Agostinho (354-430) e São Tomás (1228-1274), mostram-se reticentes. O próprio São Bernardo (1091-1153), apesar da sua grande devoção mariana, critica a legitimidade da festa recentemente instaurada: «Como se pode conciliar esse privilégio com a inegável necessidade que todos os humanos têm da redenção realizada por Cristo?»

Roma esforçava-se por acalmar as controvérsias, mas sem tomar partido. No entanto, o Papa Alexandre VII (1655-1667) comprometeu-se mais claramente, quando, a 8 de Dezembro de 1661, publicou uma Bula pontifícia em que declarava que Maria é imaculada desde a sua concepção, «em virtude dos méritos de Jesus Cristo, seu Filho, Redentor do género humano».

Ao celebrar a Imaculada Conceição de Maria, a Igreja dá graças a Deus, cujo poder redentor não tem limites.»

Frei Miguel Patinha (texto editado)

Nª Sª de Lourdes e Bernadette Soubirous

«As aparições de Nossa Senhora de Lourdes começaram no dia 11 de fevereiro de 1858.

Bernadette Soubirous, camponesa com 14 anos, foi questionada por sua mãe, pois afirmava ter visto uma “dama” na gruta de Massabielle, cerca de uma milha da cidade, enquanto ela estava recolhendo lenha com a irmã e uma amiga.

A “dama” também apareceu em outras ocasiões para Bernadette até os dezessete anos.

Bernadette Soubirous foi canonizada como santa, por suas visões da Virgem Maria.

A primeira aparição da “Senhora”, relatada por Bernadette foi em 11 de fevereiro. O Papa Pio IX autorizou o bispo local para permitir a veneração da Virgem Maria em Lourdes, em 1862. (…)» Fonte

O Santuário de Nossa Senhora de Lourdes

O Santuário de Nossa Senhora de Lourdes, é uma área com várias igrejas e outras instituições construída em torno da Gruta de Nossa Senhora de Lourdes, na cidade de Lourdes, França.

Este terreno é propriedade administrada pela Igreja, e tem várias funções, incluindo atividades devocionais, escritórios e alojamentos para peregrinos doentes e seus ajudantes.

O Santuário inclui a Gruta, torneiras próximas que dispensam a água de Lourdes, e os escritórios do departamento médico de Lourdes, bem como várias igrejas e basílicas.

Compreende uma área de 51 hectares, e inclui 22 lugares distintos de culto.Há seis línguas oficiais faladas no Santuário: francês, inglês, italiano, espanhol, holandês e alemão. Fonte