Dia Mundial da Dança – 29 de Abril

Esta arte exige uma grande virtuosidade e um perfeito controle de todos os músculos, sincronizados com uma vida interior perfeitamente equilibrada e cheia de devoção.

O Bhavata Natyam praticado pelas devadasi (escravas dos deuses) constitui uma arte sagrada de grande pureza.

Mas o cristianismo pôs em causa a dança, por causa da sua pretensa sensualidade. Foi assim que, na Europa, a dança, inicialmente tolerada e mais tarde condenada pela Igreja, se dessacralizou e converteu numa expressão artística profana, num «divertimento» estético e mundano.

Alegria de viver

No entanto, a Europa não possui o monopólio das danças profanas. Estas desempenham um papel essencial no folclore de todos os povos, expressando maravilhosamente o génio próprio de cada um deles.

A Espanha oferece-nos um bom exemplo. Através de influências diversas (por exemplo, as posições lascivas do corpo são de proveniência árabe), a espontaneidade popular criou danças típicas de passo muito ritmado, como sapateado, a seguidilha, o flamenco, etc.

Outro exemplo é constituído pela imensa variedade de danças camponesas europeias, geralmente relacionadas com a celebração dos grandes momentos: casamentos, baptizados, etc. Assim, a dança desenvolveu-se relacionada com os usos e costumes das sociedades europeias.

Tanto entre a gente do povo como entre a nobreza e a burguesia, a dança tem frequentemente, como finalidade a aproximação de pessoas de sexo oposto. Esta situação foi tomando formas mais ou menos refinadas segundo a época.

Por vezes, as danças sociais manifestam uma grande vitalidade juvenil, uma profunda alegria de viver e uma irresistível necessidade de exteriorização: desde a galharda ao jerk, passando pela tarantela, a bourrée, a giga, o rigodão, o gopak, a polca, o tango, o fox-trot, o rock’n roll, o twist...

Outras danças mais refinadas, como o minuete, a pavana, a alemã e a valsa, tornam patente a elegância, a graça, a ternura…

Desde o início do século XX, com o êxito do jazz e dos ritmos sul-americanos, apareceram numerosos passos novos nos bailes sociais: sambas e mambos, procedentes do Brasil, rumbas e congas afro-cubanas, calipso da ilha da Trindade, bossa nova, chá-chá-chá e muitos outros postos em moda nos Estados Unidos: slow, charleston, boogie-woogie, madison

Fonte: Alfa Estudante – Enciclopédia Juvenil (texto editado e adaptado) | Imagem de Ingeborg Kråka

Dia Mundial da Dança – 29 de Abril

O Dia Mundial da Dança foi instituído pelo CID (Comité Internacional da Dança) da UNESCO no ano de 1982.

Celebra-se no dia 29 de Abril, por ser a data de nascimento do mestre francês Jean-Georges Noverre (1727-1810).

Se quiser receber no seu email os novos artigos publicados, subscreva a nossa Newsletter!

Mantemos os seus dados privados e nunca os partilharemos com terceiros.
Leia a nossa Política de privacidade.