Feriados na Região Autónoma dos Açores

Feriado Regional e Feriados Municipais na Região Autónoma dos Açores

A Região Autónoma dos Açores é constituída por nove ilhas que, pela sua proximidade geográfica, se organizam em:

grupo oriental (Santa Maria e S. Miguel),

grupo central (Terceira, Graciosa, S. Jorge, Pico e Faial) e

grupo ocidental (Flores e Corvo). A maior cidade é Ponta Delgada, na ilha de S. Miguel.

As ilhas têm uma origem vulcânica, que ainda hoje se revela por manifestações secundárias, como as fumarolas, e por erupções, a última das quais ocorreu no Faial em 1957-1958.

Os relevos vulcânicos, com cones e caldeiras (às vezes ocupadas por lagos), de que são exemplo o Pico, as lagoas das Sete Cidades e do Fogo, na ilha de S. Miguel, e a caldeira do Faial, conferem à paisagem uma diversidade magnífica, a que se associa o mosaico colorido de prados e flores possibilitados pelo clima marcadamente oceânico, húmido e pluvioso.

Em traços gerais, até aproximadamente 450m, existe um andar de culturas, a que se sucede até 800m um de ocupação silvo-pastoril, acima do qual dominam os matos.

A pecuária, associada aos abundantes prados, é o principal recurso do arquipélago. Apenas S. Miguel possui alguma indústria agro-alimentar relacionada com as culturas de ananás, chã, beterraba-açucareira e tabaco.

A riqueza paisagística, a fauna e a flora estão protegidas em numerosas áreas classificadas como reservas naturais, reservas costeiras e paisagens protegidas.

Estas áreas visam a preservação de aparelhos vulcânicos e ecossistemas associados, núcleos de vida selvagem, assim como as comunidades subalpinas do arquipélago e comunidades marinas costeiras. (in Dicionário Ilustrado do Conhecimento Essencial)

Feriado Regional dos Açores

Segunda-feira após o domingo de Pentecostes (Segunda-Feira do Espírito Santo ou Segunda-Feira de Pentecostes) – Decreto Regional 13/80/A de 21 de agosto.

A escolha da data para celebrar a autonomia dos Açores recaiu na segunda-feira imediatamente após a festa religiosa do Pentecostes (também designada como Segunda-Feira do Espírito Santo), dado que a comemoração do Espírito Santo constitui a principal festividade do povo açoriano.

Feriados Municipais nos Açores

Feriado Municipal de Angra do Heroísmo

24 de junho – Decreto 42341, de 22 de junho de 1959. Festas de S. João.

Feriado Municipal de Calheta

25 de novembro – Decreto 43133, de 27 de agosto de 1960. “Considerando que o dia 25 de Novembro é na vila da Calheta, concelho do mesmo nome, distrito de Angra do Heroísmo, consagrado, desde tempos imemoriais, à veneração da imagem de Santa Catarina, sua padroeira, celebrando-se festas religiosas de grande pompa, a que se associa a generalidade da população;”

Feriado Municipal de Corvo

20 de junho – Aniversário da elevação a Vila, em 20 de junho de 1832;

Feriado Municipal de Horta

24 de junho – Decreto 40180, de 1 de junho de 1955. “Considerando que o dia 24 de Junho é, desde tempos imemoriais, muito festejado na ilha do Faial, constituindo antiga tradição reunir-se nesse dia, junto à ermida do lugar da Caldeira, o povo de todo o concelho, para assistir a solenidades religiosas, às quais se segue arraial típico;

Considerando que nesse dia sempre se suspendem as actividades comerciais e industriais e até 1952 se verificava também o encerramento das repartições públicas, por ser o dia do feriado municipail;

Feriado Municipal de Lagoa

11 de abril – Aniversário da elevação a Vila, em 11 de abril de 1522;

Feriado Municipal de Lajes das Flores

Terceira segunda-feira do mês de julho

Feriado Municipal de Lajes do Pico

29 de junho – Decreto 288/70, de 24 de junho de 1970. Festas de S. Pedro.

Feriado Municipal de Madalena

22 de julho – Decreto 46432, de 13 de julho de 1965. “Considerando que o dia 22 de Julho é desde tempos imemoriais muito festejado no concelho de Madalena, suspendendo-se sempre nesse dia as actividades comerciais e industriais para que todo o povo do concelho se associe às solenidades religiosas em honra de Santa Maria Madalena, padroeira da freguesia de Madalena, e ao típico arraial que se lhes segue;”

Feriado Municipal de Nordeste

18 de julho – Aniversário da elevação a Vila, em 18 de julho de 1514;

Feriado Municipal de Ponta Delgada

2ª feira depois da Festa do Senhor Santo Cristo (5.º domingo após a Páscoa) – Decreto 39156, de 4 de abril de 1953;

Feriado Municipal de Povoação

Segunda-feira após o 1.º domingo do mês de setembro – Festas de Nossa Senhora Mãe de Deus – Decreto 44284, de 18 de abril de 1962;

Feriado Municipal de Praia da Vitória e Dia da Cidade da Praia

11 de agosto – Comemoração da data da batalha (11 de agosto de 1829) em que foi impedido o desembarque das tropas realistas.

Feriado Municipal de Ribeira Grande

29 de junho – Decreto 40519, de 2 de fevereiro de 1956. “Considerando a longa tradição das festas de S. Pedro, no concelho da Ribeira Grande, e os aspectos característicos que as mesmas revestem“.

Feriado Municipal de Santa Cruz da Graciosa

24 de junho – Decreto 177/72, de 26 de maio de 1972. Festas de S. João.

Feriado Municipal de Santa Cruz das Flores

24 de junho – Decreto 177/72, de 26 de maio de 1972. Festas de S. João.

Feriado Municipal de São Roque do Pico

16 de agosto – Decreto 49295, de 9 de outubro de 1969. Festas de S. Roque.

Feriado Municipal de Velas

23 de abril – Decreto 40905, de 17 de dezembro de 1956; Porque “desde 1460 o dia 23 de Abril vem sendo consagrado, na vila de Velas, à realização de festas de características religiosas e populares em honra de S. Jorge, padroeiro da ilha do mesmo nome.”

Feriado Municipal de Vila do Porto

24 de junho – Decreto 177/72, de 26 de maio de 1972. Festas de S. João.

Feriado Municipal de Vila Franca do Campo

24 de junho – Decreto 44284, de 18 de abril de 1962. Festas de S. João.

Conheça, também, os Feriados na Região Autónoma da Madeira

 

Se quiser receber no seu email os novos artigos publicados, subscreva a nossa Newsletter!

Mantemos os seus dados privados e nunca os partilharemos com terceiros.
Leia a nossa Política de privacidade.