Gentes da nossa terra: gentílicos e alcunhas coletivas

Alcunhas coletivas – saiba porque…

 … aos naturais/habitantes de Lisboa chamam “alfacinhas”

«Alfacinhas – A origem da designação perde-se: há quem explique que nas colinas de Lisboa primitiva verdejavam já as “plantas hortenses utilizadas na culinária, na perfumaria e na medicina” que dão pelo nome de alfaces.

Alface’ vem do árabe, o que poderá indicar que o cultivo da planta começou aquando da ocupação da Península pelos fiéis de Alá. Há também quem sustente que, num dos cercos de que a cidade foi alvo, os habitantes da capital portuguesa tinham como alimento quase exclusivo as alfaces das suas hortas.

O certo é que a palavra ficou consagrada e, de Almeida Garrett a Aquilino Ribeiro, de Alberto Pimentel a Miguel Torga, os grandes da literatura portuguesa habituaram-se a tomar ‘alfacinha’ por lisboeta.» Fonte

Sugerimos leitura de “Os Alfacinhas e os Retiros das Hortas“.

… aos naturais/habitantes do Porto chamam “tripeiros”

No ano de 1415, construíam-se nas margens do Douro as naus e os barcos destinados à conquista de Ceuta. A razão deste empreendimento era secreta e nos estaleiros os boatos eram variados. Ler+

… os habitantes de Vila Flor são “Merendeiros”, os de Carrazeda de Ansiães são “Zíngaros” e os de Torre de Moncorvo são “Paliteiros”

Da alcunha de “Merendeiros de Vila Flor” diz-se que, noutros tempos, os habitantes de Vila Flor teriam o hábito de ir às feiras sem merenda, o que os levava depois a “fazerem-se” à merenda dos outros. Daí terem ficado os “merendeiros” por saltarem de merenda em merenda.

Da alcunha de “Zíngaros da Carrazeda” diz-se ter origem nos gigantones (ou Zés Pereiras) abundante em Carrazeda de Ansiães e que mais tarde formaram uma associação, a que também chamavam Zíngaros. Essa associação tem precisamente este nome. Zíngaro também significa cigano, nome pelo qual também eram tratados pelos habitantes de Vila Flor. É de realçar a grande rivalidade entre Vila Flor e Carrazeda de Ansiães.

Da alcunha de “Paliteiros de Moncorvo” diz-se que era o nome que lhes chamavam os Fozcoênses por, justificavam, andarem sempre de palito na boca1. Esta alcunha terá, talvez, surgido em resposta ao Moncorvenses por estes lhes chamarem “Judeus”, alcunha pela qual os fozcoênses são conhecidos mas cuja origem desconheço.

Deve também aqui salientar-se a grande rivalidade entre as populações de Torre de Moncorvo e Vila Nova de Foz Côa.

Fonte: As informações aqui disponíveis sobre as alcunhas “Merendeiros” – Vila Flor, “Zíngaros” – Carrazeda de Ansiães e “Paliteiros” de Torre de Moncorvo foram-nos enviadas pelo Sr. Ricardo Periquito, a quem muito agradecemos, e que nos escreveu o seguinte: “A informação de que disponho sobre a origem das alcunhas é apenas informação adquirida pela via oral. Desconheço qualquer fonte que fale sobre o assunto.”

1 Talvez para transmitirem a ideia de que tinham comido carne, logo que eram “ricos” (?!)