O que é a Quaresma? Tempo de conversão…

O que é a Quaresma?

A Quaresma é o tempo litúrgico de conversão, que a Igreja Católica marca para preparar os seus fiéis para a grande festa da Páscoa. É tempo para o arrependimento dos pecados e de mudar algo de nós para sermos melhores e poder viver mais próximos de Cristo.

A cor litúrgica deste tempo é o roxo, que significa luto e penitência. É um tempo de reflexão, de penitência, de conversão espiritual; tempo de preparação para o mistério pascal.

Na Quaresma, Cristo convida-nos a mudar de vida

A Igreja convida-nos a viver a Quaresma como um caminho a Jesus Cristo, escutando a Palavra de Deus, orando, compartilhando com o próximo e praticando boas obras. Convida-nos, ainda, a viver uma série de atitudes cristãs que nos ajudam a parecer mais com Jesus Cristo, já que por ação do pecado, nos afastamos de Deus.

Por isso, a Quaresma é o tempo do perdão e da reconciliação fraterna.

Cada dia, durante a vida, devemos retirar de nossos corações o ódio, o rancor, a inveja, os zelos que se opõem a nosso amor a Deus e aos irmãos.

Na Quaresma, aprendemos a conhecer e apreciar a Cruz de Jesus. Com isto aprendemos também a tomar nossa cruz com alegria para alcançar a glória da ressurreição.

40 dias

A palavra Quaresma vem do Latim “quadragésima”.

A duração da Quaresma está baseada no símbolo do número “quarenta” que é bastante significativo dentro das Sagradas Escrituras:

– na Bíblia, o número “quatro” simboliza o universo material.

– Seguido de zeros, significa o tempo de nossa vida na terra, seguido de provações e dificuldades.

Esse número que indica um tempo necessário de preparação para algo novo que vai chegar.

– 40 dias e quarenta noites do dilúvio (Gn 7,4.12);

– 40 dias e 40 noites passa Moisés no Monte (Ex 24,18; 34,26; Dt 9,9-11; 10,10);

– 40 dias foi o tempo que o profeta Elias caminhou para chegar à montanha de Deus (1Reis, 19, 8-9)

– 40 anos foi o tempo da peregrinação dos israelitas pelo deserto (Nm 14,33; 32,13; Dt 8,2; 29,4, etc.);

– 40 dias foi o tempo que os habitantes da cidade de Nínive fizeram penitência, antes de receberem o perdão de Deus (Jn 3, 4)

– Jesus jejuou 40 dias e 40 noites antes de começar o seu ministério (Mt 4,2; Mc 1,12; Lc 4,2);

– a Ascensão de Jesus acontece 40 dias depois da Ressurreição (Act 1,3).

– Quando alguém errava, era corrigido com 40 chicotadas (Dt 25,3) e Paulo também recebeu cinco vezes as 40 chicotadas menos uma (2Cor 11,24).

– 400 anos que durou o exílio dos judeus no Egipto.

O início da Quaresma

A quaresma começa na quarta-feira de cinzas e acaba no domingo de Páscoa.

São 40 dias, não contando os domingos (na época em que ainda era comum fazer algum tipo de jejum na quaresma, o jejum era quebrado ao domingos;

A prática da Quaresma data do século IV, quando se dá a tendência a constituí-la em tempo de penitência e de renovação para toda a Igreja, com a prática do jejum e da abstinência.

Conservada com bastante vigor, ao menos em um princípio, nas Igrejas do oriente, a prática penitencial da Quaresma tem sido cada vez mais abrandada no ocidente, mas deve-se observar um espírito penitencial e de conversão.

Por volta do ano 200 d.C, as comunidades cristãs passaram a preparar a festa da Páscoa com três dias de oração, meditação e jejum, donde advém o Tríduo Pascal.

Por volta do ano 350 d.C., a Igreja decidiu aumentar o tempo de preparação para a Páscoa de três para quarenta dias. Essa medida visava oferecer um tempo de preparação adequado à importância e propósito renovador da Páscoa.

Surgia, assim, a Quaresma.

Texto retirado na net | Imagem de Andrew Martin