Propostas gastronómicas em Celorico de Basto

Gastronomia de Celorico de Basto

Celorico de Basto

é um concelho com património natural e cultural que encanta quem o visita.

Em 2013 foi inaugurada a ecopista do Tâmega que passa por percursos de extrema beleza, um local ideal para caminhadas e passeios de bicicleta.

Com características muito particulares, insere-se na Rota dos Vinhos Verdes, que valoriza este néctar, e na Rota do Românico, que valoriza o património arquitetónico do estilo Românico.

Mas Celorico de Basto tem muito para descobrir, sempre guarnecidos com a melhor gastronomia. Aqui, saboreiam-se pratos de qualidade confeccionados com os melhores ingredientes. Come-se bem e bebe-se melhor.

Pratos tradicionais

Na gastronomia, o receituário tradicional da região e do concelho faz as delícias dos visitantes.

Os enchidos e fumados, o bacalhau, as carnes do monte, o mel e a sabedoria das cozinheiras e cozinheiros constituem o binómio perfeita para uma experiência única.

As couves com feijão, acompanhadas com toucinho, são um prato rústico com tradição numa mistura intemporal de saberes e sabores.

O arroz de cabidela de frango “pica no chão” continua a fazer as delícias dos apreciadores de boa mesa, ao qual não pode faltar o acompanhamento de um verde tinto “encorpado”.

O bacalhau, fiel amigo, tem presença assegurada em todas as mesas e preparado das mais diversas maneiras. Salienta-se o famoso “bacalhau à Freixieiro” preparado com broa e bom presunto, uma receita conhecida por poucos mas que faz as delícias de muitos.

O cabrito assado com arroz de forno, a vitela assada, o cozido à portuguesa, a feijoada com chispe e uma carne da ilhada assada na brasa com batatas a “murro” (que se come para os lados da Lameira), são as preferências dos apreciadores de carne.

Os fumeiros, com destaque para o presunto e salpicão, servem-se a qualquer hora.

Com um “copito” de branco ou tinto – para o caso tanto faz – no intervalo das refeições ou no início das mesmas, acompanha nas conversas e faz as honras das visitas.

A delicadeza vem com a doçaria: pão-de-ló, cavacas, rosquilhos, galhofas…pudim caseiro, compotas (muitas e variadas).

E para tornar Celorico de Basto perfeito na gastronomia sugerimos o acompanhamento ideal, o vinho verde, que é nosso e da melhor qualidade.

Sobre o Vinho Verde

O Vinho Verde é único no mundo.

Um vinho naturalmente leve e fresco, produzido na nossa região, uma região geograficamente bem localizada para a produção de excelentes vinhos.

As castas de referência Azal, Arinto e Trajadura são produtores de vinhos de lote único.

Com baixo teor alcoólico, e, portanto, menos calórico, o Vinho Verde é um vinho frutado, fácil de beber, ótimo como aperitivo ou em harmonização com refeições.

Mais do que apenas “beber” vinho, o Enoturismo presenteia-nos com paisagens, utilizando equipamentos de gastronomia, hotelaria e diversão.

Existe uma oferta muito qualificada a este nível, frequentemente associada ao turismo rural e em localizações privilegiadas.

A prática do Enoturismo está em grande fase de crescimento, devido ao elevado valor que é dado neste sector.

Receitas

Pataniscas

Depois de demolhar o bacalhau, coza-o. De seguida escorra-o e lasque-o retirando também todas as peles e espinhas.

Junte os ovos com a farinha até obter um creme. Se achar necessário pode acrescentar um pouco da água onde cozeu o bacalhau.

Pique a cebola finamente, bem como a salsa, e junte o creme preparado anteriormente acrescentando também o bacalhau.

Por fim tempere a seu gosto e frite colheradas do preparado em óleo bem quente.

Não se esqueça de deixar escorrer em papel absorvente para evitar o óleo em demasia.

 

Cabrito assado no forno - Celorico de Basto
Cabrito assado no forno

Cabrito assado no forno

Ingredientes:

Cabrito; vinho branco q.b; Cebolas; Azeite q.b; 1 folha de louro; Pimenta q.b; Alho; Colorau q.b; Batatas e arroz.

Confeção:

Corta-se o cabrito em pedaços pequenos e lava-se.

Depois de lavado e escorrido tempera-se com vinho, alho, salsa, pimenta, louro, sal e azeite.

Deixa-se a marinada para o dia seguinte.

Numa assadeira colocam-se cebolas às rodelas, depois o cabrito e rega-se com a marinada.

Tapa-se a assadeira e leva-se ao forno médio a assar durante cerca de duas horas.

Meia hora antes de servir, retira-se a prata e deixa-se alourar, aumentando o calor do forno.

Pão de ló - Celorico de Basto
Pão de ló

Pão-de-ló com doce de Camélia

Uma receita tipicamente celoricense.

Ingredientes

13 gemas; 7 ovos inteiros; 430g de açúcar; 140g de farinha; doce de camélia produzida em Celorico.

Confeção:

Bater os ovos e o açúcar durante 10 min, depois mistura-se a farinha, de seguida forra-se a forma de barro com papel próprio para pão-de-ló e deita-se a massa na forma.

Leva-se ao forno e deixa-se cozer entre 25 e 35 min.

Serve-se frio acompanhado com doce de Camélia.