Apolo 11 – Os primeiros homens na Lua

Apolo 11

Apolo 11 foi o nome atribuído à missão espacial lançada do Cabo Kennedy, nos Estados Unidos da América, em 16 de Julho de 1969, tripulada por três astronautas americanos que deveriam atingir a Lua, desembarcar nela e regressar à Terra, sãos e salvos.

Em 1961, o presidente John Kennedy definiu como uma das prioridades da sua política o desembarque do primeiro homem na Lua.

Tratava-se de marcar uma posição face aos avanços da União Soviética no domínio das viagens espaciais.

A superioridade no espaço significava supremacia no domínio do armamento e, por isso, o governo americano canalizou mais de 25 milhões de dólares para o programa espacial Apolo, dirigido pela NASA.

Até ao dia 21 de Julho de 1969, cientistas e técnicos americanos procuraram aperfeiçoar a construção de naves espaciais e treinar os astronautas que, em condições especiais, deveriam fazer a primeira alunagem.

Depois de algumas dificuldades, e até de acidentes, o programa espacial americano começou a dar os primeiros resultados, com a missão Apolo 7, em Outubro de 1968.

“… Um salto de gigante para a Humanidade.” Neil Armstrong

Pai, olha os homens na Lua! – exclamou o pequeno João, de dedo em riste e nariz espetado no ar.

Já voltaram à Terra. – respondeu o pai, divertido com aquele súbito interesse do seu jovem rebento.

Estava uma agradável noite de Verão e a limpidez do céu deixava contemplar o brilho das estrelas e uma Lua cheia que parecia um desafio para os homens na Terra.

O ar fresco era convidativo e, por isso, toda a família se encontrava no exterior da casa.

Era a oportunidade certa para os pais despertarem nos filhos o conhecimento dos céus e, ao mesmo tempo, lhes contarem algumas histórias divertidas sobre os corpos celestes, que lhes tinham ensinado os seus avós.

Mas o tema da conversa daquela noite voltou-se rapidamente para a chegada dos primeiros homens à Lua, três anos antes.

O pai não quis deixar passar aquela oportunidade e perguntou:

Quem se lembra de … ten … eight … seven … five … four… three… two … one … zero!

Toda a família respondeu com uma sonora gargalhada.

Depois, o pai começou a falar das imagens do lançamento da nave espacial Apolo 11, transmitidas em directo pela televisão.

Para satisfazer a curiosidade de todos, falou das três partes que compunham a nave espacial e da rigorosa preparação dos seus tripulantes, que tinha sido feita durante vários anos.

Esclareceu que se tratava de um dos sectores mais avançados da ciência e da tecnologia modernas e do qual, por vezes, os Americanos mantinham total segredo.

Depois – disse ele – há aquela competição com a União Soviética.

Apolo 11 descolou em direcção à Lua

E, no dia 16 de Julho de 1969, a Apolo 11 tinha finalmente descolado para aquela viagem memorável à Lua.

Como se chamavam os astronautas? – perguntou o João.

Neil Armstrong, Edwin Aldrin e Michael Collins. – informou o pai.

Depois, continuou a sua narrativa.

Quando a nave espacial se aproximava da Lua, Armstrong e Aldrin passaram para o módulo lunar Eagle, enquanto Michael Collins permanecia no módulo de comando. Estava tudo a acontecer como fora previsto na Terra.

Mas os astronautas tinham de iniciar o processo de alunagem, antes que fosse tarde demais.

Armstrong passou o comando do módulo lunar para controlo manual, enquanto procurava um local seguro para poisar na superfície da Lua.

Tinha de encontrar rapidamente o sítio certo para a alunagem, pois sabia que dentro de um minuto acabaria o combustível.

O astronauta manobrava o Eagle com grande perícia e foi mesmo a tempo que encontrou um local adequado onde desceu, fazendo poisar o módulo na superfície da Lua.

Eram os primeiros homens a tocar o satélite do nosso planeta!

Depois, comunicou o seu feito para a Terra. “Houston, daqui Base da Tranquilidade. O Eagle alunou.”

Foram os primeiros homens a descer na Lua! – exclamou, excitado o João

E a serem “vistos” da Terra! – rematou o pai.

Em direto na na televisão

Depois, o pai falou das imagens em directo que tinha visto na televisão.

Tal fora possível porque os astronautas tinham montado uma câmara de filmar a curta distância do módulo e, assim, puderam transmitir as primeiras imagens da Lua, em directo para todo o Mundo.

E ele e outros mortais, cá na Terra, puderam ver dois homens que caminhavam lentamente, muito lentamente, na superfície da Lua.

Fascinante! Verdadeiramente deslumbrante!

Era, de facto, um acontecimento excepcional e a realização de um sonho da Humanidade. O pai entusiasmava-se com aquilo que também ele testemunhara.

Depois, os dois astronautas recolheram amostras de rochas e do solo da Lua.

Ainda os viu colocarem instrumentos científicos e a bandeira americana. Um acontecimento inesquecível.

Então, o João interrompeu o pai:

Mas não ficaram na Lua? – perguntou o João.

De modo algum! – respondeu o pai – Poisaram na Lua em 21 de Julho desse ano de 1969 e no dia 24 já estavam de volta.

Tal como estava previsto, o módulo de comando desceu de pára-quedas no Pacífico, com estes três grandes heróis sãos e salvos.

Depois ficaram 17 dias de quarentena, para serem descontaminados, pois podiam ter sido afectados por qualquer infecção estranha fora do nosso espaço. Além disso, tinham de habituar o organismo a respirar normalmente.

Mas as viagens de exploração do espaço continuaram, tal como Júlio Verne previra muitos anos antes.

Apolo 11 – Os primeiros homens na Lua

Apolo 11 – Os primeiros homens na Lua

Fonte: Fonte: “Um século em histórias” (texto editado) |