Arruda ou Ruda | Plantas medicinais

Arruda ou Ruda

Ruta montana L. ou R. graveolens L.

RUTACEAE

Origem/ Habitat

Aparece nas ladeiras e matagais de quase toda a Península Ibérica.

Abunda no litoral mediterrânico.

Breve descrição botânica

A arruda é uma planta muito comum em toda a parte. É muito frequente encontrá-la em jardins e hortas por isso também conhecida por arruda-dos-jardins.

Esta planta herbácea possui um cheiro e sabor desagradáveis, e pode atingir até um metro de altura.

As folhas, de um verde vivo estão divididas em vincados segmentos.

Tem um aroma mais forte que espécies afins, sendo por isso muitas vezes conhecida por arruda-fedorenta.

As flores são pequenas de cor verde-amarelada, e floresce a partir de Maio.

[Sugestão de leitura: Guia para plantar aromáticas e legumes em casa]

Partes utilizadas

Parte aérea, folhas tenras.

Indicações

A arruda ou ruda é por excelência a planta guardiã das casas, uma vez que a sua utilização protege as casas do “mau-olhado” ou “mal de inveja”. É usada em defumações para esse fim.

Outras aplicações

Em infusão, a arruda pode servir de teste de gravidez, provocando o período menstrual se a mulher não estiver grávida (pequena concentração) ou provocando o aborto se usada em maior concentração.

O cozimento de folhas de arruda em clisteres é utilizado para expulsar os parasitas intestinais, em especial as lombrigas que atacam principalmente as crianças.

Esta planta medicinal também pode ser usada em compressas (cozimento muito concentrado) nas partes afectadas pela tinha e pela sarna.

Outros nomes vulgares

arrudão.

Fonte: “Etnobotânica – Plantas bravias, comestíveis, condimentares e medicinais“, José Alves Ribeiro, António Monteiro e Maria de Lurdes Fonseca da Silva (texto editado e adaptado) | Imagem