Fim-de-semana do Bacalhau em Valença

Em Valença, o melhor bacalhau tem nome de santo

É apreciador de bacalhau? De 14 a 16 de fevereiro, Bacalhau à São Teotónio é a proposta gastronómica de Valença.

Valença é a grande referência da Península Ibérica para comer bacalhau. Aqui tem o carimbo da fama e tradição e é destino obrigatório dos bons garfos apreciadores do “fiel amigo”.

À mesa o bacalhau é rei em Valença, saboreado de tantas formas. Em prato ou em tapa é o produto gastronómico emblemático das 85 unidades de restauração valencianas.

Em Valença o bacalhau é à São Teotónio

O bacalhau à São Teotónio é um prato de sabor genuíno digno do prazer dos deuses, com nome de santo, em homenagem ao primeiro santo português, natural de Valença.

Há séculos que por Valença se apuram os sabores e a arte de apresentar as receitas de bacalhau. O bacalhau é um produto há muito presente na gastronomia valenciana e que atrai, até nós, visitantes de toda a Península Ibérica para saborear as múltiplas formas de o confecionar.

A melhor Sopa de Portugal e Borrachinhos Conventuais

Neste fim de semana, de 14 a 16 de Fevereiro, não podia faltar o Caldo Verde de Valença, eleito uma das Maravilhas Gastronómicas de Portugal.

Os “Borrachinhos de Valença” são uma sobremesa conventual tradicional e a proposta doce de Valença.

Uma iguaria à base de pão, canela, açúcar e raspa de limão, bem encharcado numa calda digna dos deuses à base de mel, vinho tinto, canela, entre outros ingredientes.

O Fim-de-semana gastronómico é uma iniciativa da Câmara Municipal de Valença e do Turismo Porto Norte de Portugal.

Síntese biográfica de São Teotónio

(Ganfei, Valença do Minho, c.1080 – Coimbra, 18.02.1162)

Prior do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra 

Veio para Coimbra em 1092, quando seu tio D. Crescónio tomou conta desta diocese; à morte deste (1098) foi para Viseu, onde recebeu a ordenação sacerdotal e de cuja Sé já era prior em 1110. No regresso da sua segunda peregrinação à Terra Santa, começou a fazer parte da comunidade do Mosteiro de Santa Cruz, constituída em 24.02.1132, sendo eleito, por unanimidade, seu primeiro prior. Em breve transformou esse mosteiro no mais importante centro religioso e cultural do país. Doente e cansado, renunciou ao priorado em 24.02.1152, continuando, porém, a colaborar no governo do mosteiro. Fonte