O Senhor de Matosinhos foi em procissão ao Porto

Senhor de Matosinhos no Porto

Segundo nos conta António Cerqueira Pinto na História da Prodigiosa Imagem de Cristo Crucificado, Que com o título de BOM JESUS DE BOUÇAS se venera no Lugar de Matosinhos na Lusitânia, Em que se referem notáveis Antiguidades deste Reino:

«Cinco são as vezes de que há memória, que a Venerável Imagem do Senhor de Bouças fosse levada de Matosinhos em solene procissão à Cidade do Porto, em outras tantas necessidades públicas, quatro delas universais em todo o Reino, e uma especial da mesma Cidade do Porto.

Em todas se experimentaram da Divina Clemência os admiráveis milagrosos efeitos, que não haviam podido alcançar-se por outras fervorosas súplicas anteriormente repetidas, donde se originou de umas e outras a piedosa, e segura confiança, de que por este soberano meio havia Deus de ostentar benigno os excelentes claros prodígios de sua Misericórdia, nas próprias ocasiões, em que parecia vibrar somente os formidáveis, tremendos rigores da sua Justiça».

1ª – Junho de 1526

Reinava D. João III e governava a Igreja Clemente VII.

Foram tais as cheias e tempestades que receava a perda total das searas.

Quando a Procissão – passava de 4.000 almas – entrou pela porta do Olival, cessou a tempestade e o ano foi dos mais férteis.

2ª – 7 de Junho de 1585

No reinado de Filipe II, sendo Sumo Pontífice Xisto V.

A Procissão realizou-se pela mesma razão, tendo-se alcançado logo a desejada bonança.

3ª – 31 de Maio de 1596

Reinava ainda Filipe II e era Sumo Pontífice Clemente VIII.

Os habitantes do Porto estavam em tal desânimo, que julgaram ser o único meio de pedir ao Senhor para aplacar os elementos da revolta.

4ª – 20 de Junho de 1644

Regia a Monarquia Portuguesa D. João IV e governava a Igreja Urbano VIII.

O motivo foi ainda o mesmo.

5.° – 2 de Abril de 1696

Reinava D. Pedro II e era Sumo Pontífice Inocêncio XIII e Bispo do Porto D. João de Sousa.

Grassava no Porto uma horrível epidemia que cessou logo após a visita do Bom Jesus à Cidade.

Mais duas vezes ainda se realizou a Procissão do Senhor de Matosinhos, sempre com a mesma solenidade e imponência:

6ª – Em 1945 – 30 de Maio

Em Acção de Graças por ter acabado a 2ª Grande Guerra.

7ª – Em 1967 – 21 de Maio

Pelo Cinquentenário das aparições da Virgem Santa Maria aos três pastorinhos, na Cova da Iria – Fátima.

Fonte: “Almanaque de Santo António” – 1994

 

 

O Senhor de Matosinhos foi em procissão ao Porto
Altar do Senhor de Matosinhos – Capela-mor
(Cliché do distinto fotógrafo, sr. Amadeu Vicnte)
Ilustração Portuguesa – nº591 – 1917