Nascimento de Maomé, a 10 de novembro de 571

O Profeta Maomé nasceu a 10 de Novembro de 571

Órfão de pai e mãe, muito cedo se habituou Maomé a meditar sobre a desgraça, a preocupar-se com a situação dos pobres, das viúvas, dos órfãos e dos escravos.

Aos 25 anos casou-se com Khadidja. Permaneceu-lhe fiel durante 15 anos, demonstrando assim pelo exemplo – dizem os seus comentadores muçulmanos – que a monogamia deve ser a regra de vida no casamento.

Com a morte de Khadidja o exemplo tornava-se desnecessário, ao que parece…

Assim, Maomé casou-se numerosas vezes, quase sempre com as viúvas dos amigos (para as proteger e não porque fosse partidário da poligamia, ao que dizem os seus fiéis comentadores).

Deve acrescentar-se, porém, que, apesar da sua grande e acumulada riqueza, nunca Maomé abandonou a vida simples: ele próprio acendia o lume em casa, varria o quarto e consertava a roupa.

Eis algumas palavras extraídas do Corão:

«Mas afastai-vos daquele que vira as costas à nossa recordação e apenas deseja a vida deste mundo! O que eles sabem é isto! Mas, em verdade, o teu Senhor sabe melhor quem se afastou do seu caminho; Ele sabe melhor quem se deixou guiar!

«Ao Senhor pertence o que está nos céus e o que está na terra, para que possa pagar aos que fazem mal consoante o que fizeram, para que possa recompensar com o bem os que bem procederam! Os que evitam grandes pecados e iniquidades, e só têm faltas ligeiras. Em verdade, é amplo o perdão do Senhor! Conhece-vos o melhor que é possível e desde que vos tirou da terra, desde o tempo em que éreis embriões nos ventres de vossas mães!

«Não vos atormenteis, portanto, para ser puros. Ele bem conhece o que teme!»»

Fonte: “Almanaque” – Novembro de 1959 | Imagem