Mahatma Gandhi foi assassinado no dia 30.01.1948

Mahatma Gandhi

Mohandas Karamchand Gandhi (1869-1948), nasceu a 2 de outubro de 1869, em Porbandar, na Índia, e foi um político indiano que guiou o movimento do seu país para a independência. A este objetivo dedicou a maior parte da sua vida.

Depois de estudar Direito em Inglaterra, iniciou a sua carreira política na África do Sul,  onde passou 20 anos a lutar contra as leis que discriminavam os indianos. Organizou os seus compatriotas indianos aí residentes para resistir à política discriminatória dos bóeres (1893-1914).

Gandhi regressou à União Indiana, em 1914, como dirigente do Partido do Congresso Nacional Indiano, fundado em 1885, em Poona. Apoiou os Ingleses durante a Primeira Guerra Mundial, mas afastou-se deles quando se deu o massacre de indianos por forças da polícia em Amritsar (1919).

Gandhi era partidário da não-violência

Partidário da não-violência, Gandhi pregou a resistência pacífica mediante a greve e a desobediência civil. Ele granjeou renome internacional ao liderar uma efetiva campanha de resistência passiva e de desobediência civil, cujo objectivo era conseguir a independência do seu país. Durante algum tempo, refreou a fúria de outros partidários da independência, se bem que não conseguindo evitá-la totalmente.

Os seus métodos não-violentos incluíam boicotes, greves de fome e marchas pacíficas para recolha de sal, num desafio ao monopólio do governo. Gandhi também fez campanha contra o discriminatório sistema de castas que vigorava na Índia. Foi preso várias vezes pelos Ingleses, devido às suas acções de protesto.

Apesar de inúmeros esforços, ele não conseguiu evitar a criação da Liga Muçulmana por Ali Jinnah, como partido muçulmano adverso ao Partido do Congresso, que passara a representar exclusivamente os interesses hinduístas.

Assassinado por um fanático hindu

Gandhi participou nas conversações que culminaram na independência da Índia, em 1947, embora no meio de inúmeros conflitos entre hindus e muçulmanos. A 30 de janeiro de 1948, em Nova Delhi, Gandhi foi assassinado por um fanático hindu, Nathuram Godse, que achava que ele estava a fomentar o islão na India.

Mahatma Gandhi foi muitas vezes fotografado com um pano enrolado à volta dos rins e um lençol, feitos em tear artesanal e a fiar ele próprio algodão, para simbolizar o seu sonho de uma Índia auto-suficiente: durante anos e anos a Índia importou o algodão de Inglaterra.

O nome próprio de Ghandi era Mohandas; o título de «Mahatma» significava «a grande alma».

No filme épico de Richard Attenborough, Gandhi (1982), Ben Kingsley personificou Gandhi com toda a sua aura de santidade.

Mahatma Gandhi