O “Magusto da Velha” em Aldeia Viçosa – Guarda

Reza a história que não há um ano em Aldeia Viçosa, freguesia do concelho da Guarda, na Beira Alta, sem “Magusto da Velha“.

A tradição remonta a 1698, e está ligada a uma obrigação contraída pela Igreja de Vila do Porco, como então se chamava a Aldeia Viçosa.

Segundo a história, viviam-se tempos de fome quando uma velha abastada terá feito uma doação para que o povo pudesse, um dia no ano, beber vinho e comer castanhas. Em contrapartida, o clero comprometeu-se a rezar em sua memória um Padre-Nosso todos os anos depois do Natal.

A vontade foi satisfeita e a tradição perpetuou-se durante séculos, não havendo geração que não cumprisse este magusto, embora não seja seguido à risca, uma vez que a “Velha” pedia que se realizasse no dia 1 de Janeiro. No entanto, há mais de um século que esta data foi trocada para 26 de Dezembro.

Magusto da Velha: comem-se castanhas e bebe-se vinho

No dia do Magusto, os sinos repicam insistentemente e anunciam que a folia vai começar. Junto ao madeiro de Natal, que ainda arde, novos e velhos aguardam que do cimo do campanário da igreja “chovam” os 150 quilos de castanhas.

O vinho, esse, está guardado religiosamente para depois ser distribuído por todos. Está tudo pronto. Alguém exclama: «Cuidado com a cabeça: vai chover castanha!». E o frenesim começa.

Quilos e quilos de castanhas são lançados para o adro, que mais parece o cenário de uma batalha campal, onde só um adversário é que está armado.

O jogo do empurra começa para ver quem apanha mais e quem foge melhor à chuva de castanhas. As risadas soltam-se também por causa das “cavaladas”, vulgo saltar para as costas de quem se baixa para apanhar castanhas.

Assim que a castanha acaba, aparecem os litros de vinho tinto. Primeiro para os mais velhos e depois para as senhoras. É hora de provar a pinga e confraternizar, mas também de rever velhos amigos, pois ninguém falta à festa.

Neste ano de 2019, a tradição voltou a cumprir-se, no dia 26 de Dezembro.

Fonte: texto retirado de site já desativado | Foto de destaque: CM da Guarda