Tendão de Aquiles – A origem mitológica do termo

“Tendão de Aquiles”

O “tendão de Aquiles” liga o músculo da barriga da perna ao osso do calcanhar e permite andar com elasticidade e pormo-nos nos bicos dos pés.

Contrariamente aos outros tendões do corpo, este não possui revestimento protector e, por consequência, é vulnerável às inflamações e às lesões.

Se um sapato mal ajustado o inflamar ou rasgar, provocará dores muito fortes no calcanhar e no tornozelo.  E se um esforço muito violento ocasionar a sua ruptura podemos ter de passar seis a oito semanas em gesso. Em alguns casos, há que recorrer à cirurgia.

O “tendão de Aquiles” ou “calcanhar de Aquiles” deve o seu nome a uma lenda mitológica:

Aquiles, o rei dos Mirmidões

Aquiles era filho de Tétis e do mortal Peleu, rei dos Mirmidões.

Quando era criança, a mãe, a deusa do mar Tétis, procurou torná-lo imortal, mergulhando-o no rio Estige. Mas segurou-o pelo calcanhar, que nunca chegou a molhar-se, ficando assim a ser o seu único ponto vulnerável.

Foi educado por Fénix e pelo centauro Quíron. Ulisses descobriu-o na ilha de Ciro, onde Tétis o escondera, e conduziu-o até à cidade de Príamo.

Aquiles foi o maior guerreiro grego na Guerra de Troia e o herói principal da Ilíada da Homero. Ele conduziu os Mirmidões em 50 barcos para combater, e durante os primeiros anos da Guerra de Troia distinguiu-se em feitos esplendorosos, e personifica a força e a valentia.

Durante o cerco da cidade-estado, Aquiles discutiu com Agamémnon e retirou o seu exército, mas voltou mais tarde.

Após a morte do seu amigo de infância Pátroclo, Aquiles matou Heitor, que arrastou à volta dos muros de Troia, preso ao seu carro, consentindo depois na entrega do corpo ao pai, Príamo.

Na Ilíada, prediz-se a sua morte às mãos de Páris e de Apolo, causada por uma seta envenenada que o atingiu no calcanhar. Aquiles foi, mais tarde, mortalmente ferido no calcanhar por uma seta do arco de Páris, irmão de Heitor.

 

 

Uma superioridade incompleta

Desta noção de superioridade incompleta contida neste mito deriva o emprego que hoje se faz da expressão.

A frase «calcanhar de Aquiles» é, assim, usada por vezes para descrever uma fraqueza significativa numa pessoa forte. Ou, também, um aspecto físico, moral ou intelectual através do qual alguém se torna vulnerável; é o ponto fraco de alguém.

Fontes: “Nova Enciclopédia Portuguesa” + “Dicionário Ilustrado do Conhecimento essencial” (textos editados e adaptados)  | Imagem