Funcho ou Fiolho | Plantas bravias comestíveis

Funcho ou Fiolho

Foeniculum vulgare Miller

UMBELLIFERAE OU APIACEAE.

Planta vivaz, vulgar à beira dos campos e dos caminhos.

Tem um aroma forte semelhante ao anis e é usado tradicionalmente pelos ciganos na sua alimentação.

Há uma variedade cultivada – funcho hortense.

Comestíveis as sementes, folhas, caule e no funcho hortense até a base engrossada (raiz).

Boa para a sopa e para condimento.

Também usada em herbanária medicinal.

Receitas

Tordos com azeitonas

Limpe bem os tordos e abra-os pelo peito.

Tempere-os com sal e deixe repousar meia hora. De seguida, frite-os numa sertã com azeite e passe-os para um tacho de barro.

No azeite da sertã faça um refogado com a cebola e o presunto às tiras. Ao refogado junte o louro, a canela e a pimenta.

Sobre os tordos deite o conteúdo da sertã e junte água quente até ficarem meio cobertos.

Deixe cozer em lume brando.

À parte coza as azeitonas com o funcho e o tomilho.

Caldo verde com funcho

Leve a cozer, em água temperada com sal, as batatas que devem ser de polpa branca. Em seguida, esmague com um garfo e deixe de novo levantar fervura.

Adicione então as folhas de couve cortadas em caldo verde, a cebola picada e um pouco de azeite.

Deixe cozer tudo novamente com umas folhas de hortelã e condimente com uns raminhos de funcho ou fiolho.

Na altura de servir, junte mais azeite e o chouriço cortado às rodelas (duas por pessoa).

Em muitos locais é servido em malgas e acompanhado com broa de milho ou pão centeio, que cada um esfarela para o seu próprio caldo.

Salada de funcho

Num frasco com tampa, faça um molho com um decilitro de azeite, sumo de uma laranja grande, uma colher de chá de mostarda e outra de sementes de funcho, sal e pimenta preta; agite bem e deixe a repousar durante uma meia hora.

Numa saladeira disponha as folhas de alface e agriões e espalhe por cima algumas folhas de funcho.

Agite novamente o molho e regue a salada antes de servir.

Fonte: “Etnobotânica – Plantas bravias, comestíveis, condimentares e medicinais“, José Alves Ribeiro, António Monteiro e Maria de Lurdes Fonseca da Silva (texto editado e adaptado) | Imagem