O que pode fazer durante uma quarentena

7.- Silêncio e reflexão

A quarentena favorece o “desligar-nos das coisas”.

Mas, como estamos ligados à Internet, o ruído externo também pode estar em nossas vidas diárias. Não faltam atrações: de jogos a séries em streaming, tutoriais no YouTube ou música 24 horas.

Tudo isso é muito bom, desde que tenhamos decidido previamente qual será o nosso grau de ligação a cada momento.

O silêncio e a reflexão fazem parte do seu plano ou você tem medo de ficar com nada além de si mesmo?

Você pode precisar recuperar as rédeas da sua vida e mudar algumas coisas: sua hierarquia de valores, por exemplo.

8.- Trabalhe a partir de casa

Para muitos, a quarentena pode ser um antes e um depois na organização do trabalho.

Por que não explorar novas maneiras de trabalhar de casa agora?

Inicie com os recursos disponibilizados pela tecnologia para reuniões de equipe e monotorização de trabalhos: videochamadas via WhatsApp, Skype, Hangouts, etc.

Pode ser um momento ideal para as empresas, dentro da estrutura da globalização, considerarem a flexibilidade de horários e também a localização de seus trabalhadores.

Esta é uma medida que ajudaria na reconciliação trabalho-familia. Agora, talvez por obrigação,

9.- Que faço com as crianças em casa?

Grande questão. O que fazer com as crianças tantos dias sem poder sair?

Há várias maneiras para tornar esse tempo produtivo e ser feliz com sua família.

Pode haver momentos para o estudo e, portanto, dar seguimento às disciplinas da escola. Siga a programação habitual, porque a estabilidade é importante para as crianças.

Reorganize a casa para que haja espaço adequado para cada idade: local de leitura, brincadeiras, etc.

10.- Cuide da relação com o seu cônjuge

A coexistência é alterada no caso de uma quarentena e há quem não gosta de ficar trancado em casa.

Lembre-se da personalidade de seu cônjuge. Evite o que possa produzir faíscas e reforce o que é bom para vocês.

11.- Não se esqueça dos outros

Na quarentena, não negligencie sua família, seus amigos e vizinhos.

Pense no que as pessoas podem precisar de ajuda. Por exemplo, você pode lembrar-se da medicação de um avô, ligando para ele nos horários indicados.

Ou faça ligações simplesmente para que saibam que não estão sozinhas e que podem contar com você.

Fonte (textos editados e adaptados) | Imagem de mohamed Hassan