Feriados municipais que se celebram em Fevereiro

Actualmente, Portugal é constituído por 308 concelhos, alguns mais antigos do que o próprio país.

Cada sede de concelho ou município, seja vila ou cidade, celebra, anualmente, uma festa.

Normalmente, esta festa está relacionada com uma data ou facto da respectiva história, ou, então, de índole religiosa [quando se trata da celebração da memória litúrgica ou outra data relacionada com o(a) respetivo(a) santo(a) padroeiro(a)]: é o Feriado Municipal.

Durante o mês de Fevereiro, celebram-se os feriados municipais dos seguintes concelhos de Portugal:

Dia 2 – Mourão (Évora)

O Feriado Municipal de Mourão celebra-se no dia 2 de Fevereiro, Dia de Nossa Senhora das Candeias, da Candelária, da Apresentação de Jesus no Templo e da Purificação de Nossa Senhora.

Diz o povo, na sua sabedoria secular, que “Se a Nossa Senhora das Candeias estiver a rir está o Inverno para vir, se estiver a chorar está o Inverno a passar“.

Isto é, se no dia 2 de fevereiro estiver bom tempo, particularmente se estiver sol (Nª Sra das Candeias está a “rir”), ainda virão dias de mais “inverno”; se estiver nublado ou, principalmente, a chover (Nª Sra das Candeias está a “chorar”) brevemente chegará o bom tempo.

Os naturais ou os residentes em Mourão chamam-se Mouranenses.

Dia 10 – Aguiar da Beira (Guarda)

O Feriado Municipal de Aguiar da Beira celebra-se no dia 10 de Fevereiro. Os naturais ou os residentes em Aguiar da Beira denominam-se Aguiarenses.

Dia 18 – Valença (Viana do Castelo)

O Feriado Municipal de Valença realiza-se no dia 18 de Fevereiro, Dia de São Teotónio, valenciano e primeiro santo português.

São Teotónio nasceu em 1082 na freguesia valenciana de Ganfei e faleceu em Coimbra a 18 de Fevereiro de 1162. Tornou-se o primeiro santo português, sendo celebrado como o reformador da vida religiosa.

Conhecido como padroeiro dos cristãos escravizados, por ter amparado 1000 homens, mulheres e crianças moçárabes, capturados numa incursão à Andaluzia por D. Afonso Henriques.

Para Portugal o primeiro santo, para a Cristandade o padroeiro dos cristãos escravizados, para Valença a sua figura maior, para os tempos da nacionalidade o “Homem de Deus” que deu força espiritual à fundação do país.

Os naturais ou os residentes em Valença denominam-se Valencianos.

 

Se quiser receber no seu email os novos artigos publicados, subscreva a nossa Newsletter!

Mantemos os seus dados privados e nunca os partilharemos com terceiros.
Leia a nossa Política de privacidade.