6 ervas aromáticas para usar nos cozinhados!

Ervas aromáticas

As ervas aromáticas dão um toque especial e perfumado aos mais variados pratos, das entradas às sobremesas, realçando o sabor dos alimentos.

Além disso, são saudáveis e permitem a redução do uso do sal na confeção das receitas.

Erva a erva

Manjericão

Conhecido também por basílico, possui um aroma apelativo e um sabor forte.

É utilizado na cozinha italiana, sobretudo pela sua compatibilidade com o tomate.

Ingrediente principal do famoso pesto, pode ser também utilizado para temperar sopas, saladas, molhos e massas.

Acrescente-o só no último momento do cozinhado, pois o calor retira-lhe o sabor.

Cebolinho

É um tipo de cebola – com um sabor semelhante ao desta, mas menos intenso – que cresce a partir da folhagem não a partir do bolbo.

Com uma coloração verde-vivo, usa-se para temperar sopas, pratos de peixe, de frango e ovos.

Tomilho

Faz parte da família da menta e as suas folhas são pequenas, verde-acinzentadas, com um aroma delicado e seco e um ligeiro sabor a menta.

É perfeito para sopas, guisados, cozidos e pratos de carne e peixe.

Utiliza-se fresco ou seco, sobretudo em refeições cozinhadas, mas pode também ser usado em saladas ou molhos.

Orégãos

Têm um sabor ligeiramente apimentado, mais intenso quando secos do que em frescos.

Utilizados na cozinha italiana, conjugam na perfeição com massas, legumes e carnes brancas. Ficam bem em estufados, por serem um intensificador de sabor.

Experimente lavar os orégãos frescos e esmagar as folhas, para que libertem o seu aroma, de forma a utilizá-los em saladas, molhos ou chá.

Devem ser adicionados no início da confeção, uma vez que o seu sabor se vai intensificando ao cozinhar.

Alecrim

Possui um aroma fantástico e um sabor picante, com uma leve combinação de menta e gengibre.

Muito versátil, utiliza-se fresco ou seco, combinando na perfeição com carnes, essencialmente de porco e de borrego, batatas, manteigas aromatizadas, saladas, molhos ou chá.

A beleza dos ramos torna o alecrim também uma planta decorativa.

Hortelã-pimenta

Consiste num cruzamento entre a hortelã e a hortelã-verde.

A hortelã contém um óleo conhecido como óleo de menta, que proporciona uma sensação de frescura e purificação.

Ideal para adicionar frescura a bebidas, pratos e sobremesas, como um chá, gelados ou chocolate.

Benefícios das ervas aromáticas

As ervas aromáticas podem ter vários benefícios, pois cada uma possui um perfil nutricional distinto.

Contudo, como são utilizadas em pequena quantidade em cada confeção, o grande benefício da sua aplicação está no aporte de características organoléticas, intensificando quer os aromas como o sabor, o que permite a redução do uso de sal.

Várias entidades de saúde recomendam a sua utilização exatamente por este motivo.

Como escolher

Escolha ervas frescas, sem sinal de desidratação e sem folhas amarelas ou com manchas.

Como conservar

Refrigeração: coloque as ervas a uma temperatura entre os 4°C e os 6°C.

Não devem ser armazenadas por longos períodos de tempo.

Secagem ao ar: faça pequenos molhos, enrole-os em papel absorvente ou num pano fino, para protegê-los das poeiras e da luz, e pendure-os pelo pé num lugar quente, seco e arejado.

As ervas estarão secas quando as folhas e os caules se apresentarem quebradiços.

Secagem no forno: regule o forno no mínimo. Utilize a grelha, coberta com papel de cozinha ou um pano macio e fino.

Lave as ervas em água corrente e escorra-as bem.

Coloque-as sobre a grelha e leve-as do forno, deixando a porta ligeiramente entreaberta.

Vire as ervas ao fim de 30 minutos para garantir uma secagem regular.

Deixe-as no forno até as folhas estarem quebradiças (cerca de 1 hora).

Como consumir

As ervas aromáticas utilizam-se em sopas, molhos, condimentos, pratos de peixe e de carne, saladas, massas, pizas e muitos outros pratos.

São excelentes também para aromatizar azeite e vinagre.

Fonte: Continente Magazine | Imagem